Mostrando postagens com marcador nossa senhora auxiliadora. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nossa senhora auxiliadora. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de outubro de 2017

Ave Maria

Foi assim que o Anjo Gabriel saudou Maria. Em aramaico, deve ter dito: "shalom lach", ou seja, "a paz esteja contigo". São Lucas, ao usar a expressão grega "khaire", confere outro sabor à saudação e diz: "alegra-te".
São Lucas é o evangelista da alegria. Dizem que era pintor e que de suas obras teriam restado somente o quadro da Virgem Maria que os Poloneses veneram em Czestockowa. Verdade ou não, o certo é que Lucas, em seu Evangelho, retrata, maravilhosa e bela, a Virgem Maria: ela é a virgem do amor e da alegria.
Ela é virgem, mas ama José, um homem puro e bom, a quem está prometida em casamento. Quem nasceu para criar um mundo novo devia ter um coração novo e saber amar de maneira nova, para além dos limites da carne e do sangue.

Não é sem razão que o arcanjo, extasiado perante a beleza de Maria, lhe diz: "Alegra-te". Como não alegrar-se ao contemplar as maravilhas que o amor do Deus da Beleza espargiu pelo mundo e que ainda fazem arregalar os olhos humanos, apesar da miséria gerada pelo pecado que as contamina ?
Sim, alegra-te, Maria, porque foste preservada de toda contaminação. Tu és a maravilha mais bela, a criatura mais estupenda.
Alegra-te Maria, porque tudo foi feito para ti, uma vez que tudo foi feito para Teu Filho. Alegra-te ainda mais porque teu Filho virá ao Mundo a fim de recriá-lo em pureza e amor, Justiça e paz, santidade e alegria.
A alegria! Sinal dos tempos messiânicos. O messias, filho de Maria, fará exultar os corações de santa alegria.
São Lucas sabia desta alegria e soube transmiti-la. Os relatos que abrem o Evangelho e nos conduzem rapidamente à casa de Maria estão impregnados de alegria.
Com razão, portanto, o evangelista põe nos lábios do arcanjo um sorriso e o convite à alegria messiânica. O mundo novo vai começar. Aproximam-se os dias do cumprimento da esperança. O Filho de Deus está pra vir. E Maria é o caminho do Messias, a porta donde despontará o sol da Salvação.
Sim, alegra-te, Maria! Alegra-te duplamente: porque o mundo vai ser salvo e porque tu, salva por antecipação e de modo mais excelente, foste escolhida como mãe do Salvador, Mãe dos tempos messiânicos, Mãe do mundo novo.
Permite, pois, Maria, que eu também me alegre contigo e, com Gabriel, te diga: Alegra-te! Ave Maria !
Mãe da alegria! "Alegria das minhas alegrias!"

Dom Hilário Moser SDB

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Consagração À Nossa Senhora Auxiliadora


Meu Senhor, Jesus Cristo, verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem, vos reconheço como meu Senhor, vos adoro e vos proclamo principio e fim de toda criação. Suplico-vos com humildade que renoveis em mim aquele misterioso testamento que fizestes sobre a Cruz, quando deixastes Maria como Mãe do apóstolo João. Fazei-me hoje a mim também filho de Vossa Mãe e dai-me a vossa Mãe como minha mãe. Dai-me a graça de pertencer a ela e de tê-la como Mãe durante toda a minha vida. Santíssima Virgem Maria, Advogada e Auxiliadora dos Cristãos, eu me confio por inteiro à vossa bondade maternal. Animado por esse desejo quero imitar vossas virtudes; elejo-vos hoje como minha Mãe e vos suplico Ter-me entre vossos filhos. Ofereço-vos o dom de mim mesmo, quanto sou e tenho. Acolhei minha vontade e fortalecei em mim a confiança com a qual hoje me ofereço. Que vossa proteção me assista todos os dias de minha vida e na hora de minha morte, para que ao abandonar este vale de lagrimas possa reunir-me convosco e gozar no Reino de Vosso Filho. Amém

Autor: São João Bosco

terça-feira, 16 de maio de 2017

Mãe da Igreja e Auxiliadora dos Cristãos


São João Bosco, fundador da Congregação Salesiana, espalhou a devoção a Nossa Senhora invocada em todo mundo com este título: AUXILIADORA, que lembra a perene proteção de Maria Santíssima, sobre a Igreja e sobre o Papa. Os fiéis intuíram a intervenção sobrenatural de Nossa Senhora, invocada como AUXILIADORA e na Obra de Oratório, com muito acerto chamaram-na "A VIRGEM DE DOM BOSCO."

Já em 1824, Joãozinho Bosco, criança de 9 anos, como ele mesmo conta, teve o primeiro sonho profético, em que lhe foi manifestado o campo do seu futuro apostolado e ouviu a voz misteriosa do Senhor dizer-lhe: "DAR-TE-EI A MESTRA." E logo, apareceu a Senhora de aspecto majestoso que o animou a trabalhar, para corrigir o comportamento dos meninos malcriados.

Nossa Senhora apareceu freqüentemente nos sonhos de Dom Bosco e foi a estrela do seu apostolado. Ele a chamava Mãe e sustentadora, socorrendo a Congregação Salesiana, especialmente toda vez que precisava-se auxílio extraordinário para atender as necessidades dos meninos pobres e abandonados, não só materiais, mas sobre tudo quando suas almas corriam perigo.

E, durante toda a sua vida Dom Bosco foi incansável em fazê-la conhecer, amar e honrar. Discursos, conferências, livros, festas: seriam necessários muitos volumes e muito tempo para recordar todas as iniciativas de seu fervor mariano.

Com a construção da Basílica de Maria Auxiliadora de Turim, em 1868, o Santo quis erguer um monumento eterno do seu amor e dos seus filhos espirituais, à celeste Mãe. Teve sempre ternura de filho no seu amor e no seu reconhecimento para com Ela, que o guiou e socorreu com a sua visível e por vezes miraculosa proteção.

"Maria Santíssima é minha Mãe – dizia Dom Bosco. Ela é minha tesoureira. Ela foi sempre a minha guia." Em suas conferências Dom Bosco sempre procurava responder a estas três perguntas:

Por que a honramos? Por que a invocamos? Por que é Auxiliadora?

Porque Ela é Mãe de Deus, Mãe de Jesus Cristo e nossa mãe.

A Igreja nos ensina também que Maria é a Medianeira de todas as graças. Porque Maria Santíssima, modelo perfeito de todas as virtudes, nos ensina com seu exemplo como devemos imitar a seu Divino Filho. Precisamente, na imitação das virtudes de Maria se manifesta verdadeira nossa devoção. E estas virtudes de Nossa Senhora, nós vamos encontrar nas páginas de Evangelhos: A obediência, a humildade, a pureza de coração. Por motivos históricos e litúrgicos, quando falamos de Maria Santíssima como Auxílio dos Cristãos, logo Ela nos aparece como a Defensora da Igreja, da Civilização cristã, do Papa, dos nossos Bispos e de todo cristão. "Auxílio dos Cristãos."
Este título: AUXILIADORA DOS CRISTÃOS foi introduzido na Ladainha de Nossa Senhora pelo Papa São Pio V, após a vitória dos cristãos obtida em Lepanto, vitória essa, conseguida graças ao auxílio de Deus e de Nossa Senhora. Em 1571, Dom João, príncipe austríaco, comandou os cristãos nessa batalha de Lepanto. São Pio V enviou para o Imperador uma bandeira, na qual estava bordada a imagem de Jesus crucificado. A preparação dos soldados consistiu em um tríduo de jejuns, orações e procissões, suplicando a Deus a graça da vitória, pois o inimigo não era apenas uma ameaça para a Igreja mas também para a civilização. Tendo recebido a Santa Eucaristia, partiram para a batalha. No dia 7 de outubro de 1571, invocando o nome de Maria, Auxílio dos Cristãos, travaram dura batalha nas águas de Lepanto. Três horas de combate foram necessárias... A vitória coube aos cristãos, que ao grito de "Viva Maria", hastearam a bandeira de Cristo.

Mais tarde, por causa da libertação de Viena situada pelos turcos, no ano de 1863, o rei da Polônia João III Sobieski, que chegou com as tropas polonesas em auxílio para a cidade sitiada, confessou humildemente ao Papa: "VENI, VIDI DEUS DEDIT VICTORIAM", (Cheguei, vi, Deus deu vitória). Recordando a todos e atribuindo a Virgem Maria tamanha graça. No início do século XIX, o Papa Pio VII, estabeleceu a Festa de Maria Auxiliadora no dia 24 de maio, como gratidão por ter sido libertado da injusta opressão em que se achava, ou seja, prisioneiro de Napoleão na França.

Esta festa se comemora hoje em muitas igrejas particulares e Institutos religiosos, principalmente na Sociedade de São Francisco de Sales, fundada por São João Bosco.

Dom Bosco difundia a devoção a Maria Auxiliadora, em uma perspectiva eclesial e missionária. Realmente, a Igreja sempre experimentou auxílio eficacíssimo da Mãe de Deus nas perseguições excitadas pelos inimigos da fé cristã.

No ano de 1862, as aparições de Maria Auxiliadora na cidade de Spoleto marcam um despertar mariano na piedade popular italiana. Nesse mesmo ano, Dom Bosco iniciou a construção, em Turim, de uma grande Basílica, que foi dedicada a Nossa Senhora, Auxílio dos Cristãos. Até então não se percebe em Dom Bosco uma atenção especial por esse título. "Nossa Senhora deseja que a veneremos com o título de AUXILIADORA: vivemos em tempos difíceis e necessitamos que a Santíssima Virgem nos ajude a conservar e defender a fé cristã", disse Dom Bosco ao clérigo Cagliero.

A partir dessa data, Dom Bosco, que desde pequeno aprendeu com Mamãe Margarida, sua mãe, a ter grande confiança em Nossa Senhora, ao falar da Mãe de Deus, lhe unirá sempre o título AUXILIADORA DOS CRISTÃOS. Para perpetuar o seu amor e a sua gratidão para com Nossa Senhora e para que ficasse conhecido por todos e para sempre que foi "Ela (Maria) quem tudo fez", quis Dom Bosco que as Filhas de Maria Auxiliadora, congregação por ele fundada juntamente com Santa Maria Domingas Mazzarello, fossem um monumento vivo dessa sua gratidão.

A devoção a Nossa Senhora Auxiliadora foi crescendo cada vez mais e mais. O Papa Pio IX fundou no Santuário de Turim (Itália) dia 5 de abril de 1870, uma Arquiconfraria, enriquecendo-a de muitas indulgências e de favores espirituais.

No dia 17 de maio de 1903, por decreto do Papa Leão XIII, foi solenemente coroada a imagem de Maria Auxiliadora, que se venera no Santuário de Turim.

Dom Bosco ensinou aos membros da família Salesiana a amarem Nossa Senhora, invocando-a com o título de AUXILIADORA. Pode-se afirmar que a invocação de Maria como título de Auxiliadora teve um impulso enorme com Dom Bosco. Ficou tão conhecido o amor do Santo pela Virgem Auxiliadora a ponto de Ela ser conhecida também como a "Virgem de Dom Bosco".

Dos escritos de São João Bosco, retiramos algumas passagens para ilustrar o seu amor por Maria Santíssima:

"Recomendai constantemente a devoção a Nossa Senhora Auxiliadora e a Jesus Sacramentado".

"A festa de Maria Auxiliadora deve ser o prelúdio da festa eterna que deveremos celebrar todos juntos um dia no Paraíso".

"Sê devoto de Maria Santíssima e serás certamente feliz".

"Devoção e recurso freqüente a Maria Santíssima. Jamais se ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a essa mãe celeste sem que não tenha sido prontamente atendido".

"Diante de Deus declaro: basta que um jovem entre numa casa salesiana para que a Virgem Santíssima o tome imediatamente debaixo de sua especial proteção".

Dom Bosco confiou à Família Salesiana a propagação dessa devoção, que é, ao mesmo tempo, devoção à Mãe de Deus, à Igreja e ao Papa.

Concluímos com essas palavras do Papa João Paulo II: "A devoção a Maria é fonte de vida cristã profunda, é fonte de compromisso com Deus e com os irmãos. Permanecei na escola de Maria, escutai a sua voz, segui os seus exemplos. Como ouvimos no Evangelho, Ela nos orienta para Jesus: ‘Fazei o que Ele vos disser’ (Jo 2, 5). E, como outrora em Caná da Galiléia, encaminha ao Filho as dificuldades dos homens, obtendo dEle as graças desejadas. Rezemos com Maria e por Maria. Ela é sempre a ‘Mãe de Deus e nossa’".

Fonte: http://www.auxiliadora.org.br/maria

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Comemoração de 2 anos de Fundação da CM

No último Sábado dia 21/02 foi realizada a Assembléia Festiva em comemoração ao 2° aniversário de fundação de nossa Congregação Mariana (11/02) estiveram presentes congregados de diversas Congregações da Diocese de São José dos Campos. A assembléia ocorreu na Capela de Nossa Senhora de Fátima e foi encerrada com o canto do Ofício da Imaculada Conceição e a Santa Missa celebrada pelo Rev. Pe José Henrique do Carmo (Assistente eclesiástico da CM), publicamos abaixo algumas fotos da Assembléia e da Santa Missa.

A diretoria da CM juntamente com o Presidente da Federação Diocesana Sr. José Natal da Rocha (à esquerda) no início da Assembléia.



Alguns dos Congregados Presentes

Coral da Congregação Mariana Ns. Imaculada Conceição e São Luiz Gonzaga ajudando com os cantos e o Ofício da Imaculada Conceição.


Momento de Confraternização entre os Congregados




Ao final da Assembléia a Leitura da Ata feita pela 1ª Secretária Maria Solange Veloso

Após a Santa Missa a Partilha do Bolo

Da esquerda para a Direita: o Rev. Padre José Henrique ( Assistente Eclesiástico de nossa CM, Rodolfo Cristiano dos Santos (2ª secretário e sacristão) e Adriano do Nascimento Sousa (Presidente da CM)

domingo, 18 de maio de 2014

Dia do Congregado Mariano

Hoje celebramos o dia do Congregado Mariano, pela manhã foi celebrada a Santa Missa na Forma extraordinária do Rito Romano pelo nosso Rev. Pe . Diretor e logo após foi realizada uma reunião festiva em homenagem a todos os congregados. A reunião foi encerrada com as orações do Segundo dia da Novena em Honra a Nossa Senhora Auxiliadora com Exposição e Bênção do Santíssimo Sacramento.
Durante esta semana daremos continuidade às comemorações de Nossa Padroeira com as orações da Novena nas casas dos Congregados encerrando no próximo domingo com a Santa Missa.
SALVE MARIA AUXILIADORA !!!

segunda-feira, 10 de março de 2014

Novena a São José

Início:
Pelo Sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus nosso Senhor, dos nossos inimigos, carnais e espirituais. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Oração preparatória todos os dias
Deus e Senhor meu, uno e trino, Pai, Filho e Espírito Santo, creio que estou em vossa soberana presença agora, quando pretendo consagrar a São José esta novena. Adoro-vos com todo o meu coração, porque sois infinitamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas. Adoro-vos com toda a intensidade de que sou capaz e arrependo-me dos muitos pecados que fiz contra vossa Divina Majestade. Quero, nesta novena, aprender as virtudes que, com tanta perfeição, praticou o glorioso Patriarca São José, e alcançar, por sua intercessão, as graças de que tanto preciso. Senhor, quem sou eu para atrever-me a comparecer diante de vossa presença? Conheço a deficiência de meus méritos e a multidão de meus pecados, pelos quais não mereço ser ouvido em minhas orações; Mas, o que não mereço, merece-o São José, Pai nutrício de Jesus; O que eu não posso, ele pode. Venho, portanto, com toda a confiança, implorar a divina clemência, não fiado em minha fraqueza, mas no poder e valimento de São José. Amém.

Oração à Santíssima Virgem
Virgem Imaculada, esposa castíssima de São José, assisti-me nestes momentos que dedico ao culto de vosso glorioso esposo. Sem vosso auxílio, como eu poderia honrar dignamente o varão justo a quem vós dedicastes a vossa vida? Nem sei, nem posso honrá-lo como ele merece; por isso venho a vós para que completeis o que a mim me falta, e façais por ele o que eu não sei fazer. Ajudai-me, Senhora, em minhas orações, para que sejam favoravelmente despachadas, pela intercessão e valimento de vosso Santo Esposo. Amém.

Orações Iniciais para todos os dias.
Oh! São José, cuja proteção é tão grande, tão forte, tão imediata diante do trono de Deus, coloco em vossas mãos todos os meus interesses e desejos. Oh! São José auxilie-me com sua poderosa sempre unidos a Ele. Oh! Glorioso São José, pelo amor que tendes por Jesus Cristo e pela glória de Seu nome, escutai as nossas preces e concedei-nos o que vos pedimos. Amem.

Lembrai-vos São José (Oração Final)
Lembrai-vos, ó puríssimo Esposo da Virgem Maria, ó meu doce Protetor São José, que jamais se ouviu dizer que alguém que tivesse invocado vossa proteção, implorado vosso socorro e não fosse por vós consolado. Com grande confiança, venho à vossa presença, recomendar-me fervorosamente a vós. Não desprezeis a minha súplica, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos acolhê-la piedosamente. Assim seja.
V./OREMOS. Ó JESUS, que por uma inefável providência, vos dignastes escolher o bem-aventurado José para esposo de vossa Mãe Santíssima, concedei-nos que, aquele mesmo que veneramos como protetor, mereçamos tê-lo no Céu por nosso intercessor. Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo por todos os séculos dos séculos. Amém

Primeiro Dia
Oh! Glorioso São José, com sentimentos de ilimitada confiança, vos imploramos que abençoe esta novena que começamos em vossa honra. "Vós jamais sois invocado em vão" dizia Santa Teresa do Menino Jesus. Fazei por mim, portanto, o mesmo o que fizestes pela esposa do Sagrado Coração de Jesus e graciosamente escutai-me assim como a ela escutou (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Segundo Dia
Oh! Abençoado São José, pai carinhoso, fiel guardião de Jesus, casto esposo da Mãe de Deus, nós oramos e vos imploramos que ofereça a Deus, o Pai, Seu divino filho, banhado em sangue na Cruz por nós, pecadores, e pelo trino nome sagrado de Jesus obtenhais do Pai eterno o favor pelo qual imploramos vossa intercessão (mencionar pedido). Pelos esplendores da eternidade, não vos esqueçais das dores daqueles que rezam, daqueles que choram; Permitais que, através de vossas orações e as de vossa sacratíssima esposa, o Coração de Jesus seja comovido à piedade e ao perdão. Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Terceiro Dia
Abençoado São José, acendei em nossos gélidos corações uma faísca da vossa caridade. Que Deus seja sempre o primeiro e único objeto de nossas afeições. Mantenha nossas almas sempre na graça santificada e, se tivermos a infelicidade de perdê-la, dai-nos a força para repô-la imediatamente através de sincero arrependimento. Ajudai-nos para que o amor de nosso Deus nos mantenha sempre unidos a Ele. Amém. Oh! glorioso São José, pelo amor que tendes por Jesus Cristo e pela glória de Seu nome, escutai as nossas preces e concedei-nos o que vos pedimos (mencionar pedido). São José, rogai por nós. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Quarto Dia
São José, orgulho do Céu, esperança infalível para nossas vidas, e apoio àqueles na terra, graciosamente aceitai nossa oração de louvor. Fostes nomeado esposo da casta Virgem pelo Criador do mundo. Ele quis que vós fôsseis chamado "pai" do Mundo e nos servisse como agente de nossa salvação. Que o Deus trino que outorgou a vós honras celestiais, seja louvado para sempre. E que Ele nos conceda pelos vossos méritos o gozo da vida abençoada e uma favorável resposta aos nossos pedidos novena (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Quinto Dia
Oh! Sagrado São José, que lição vossa vida é para nós, somos sempre tão ávidos por aparecer, tão ansiosos para ostentar aos olhos dos homens as graças que devemos inteiramente à liberalidade de Deus. Além do favor especial pelo qual declaramos nesta novena (mencionar pedido), concedei que possamos atribuir a Deus a glória de todas as coisas, que amemos a vida humilde e silenciosa, que não desejemos nenhuma outra posição senão a que nos foi concedida pela Providência e que sempre sejamos dóceis instrumentos nas mãos de Deus. Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós!
Oração final

Sexto Dia
Oh! Glorioso São José, nomeado pelo Pai Eterno como o guardião e protetor da vida de Jesus Cristo, o conforto e o apoio de Sua Sagrada Mãe, e o instrumento em Seu grande propósito para a redenção da humanidade; vós que tivésseis a felicidade de viver com Jesus e Maria, e de morrer em Seus braços, sê comovido pela confiança que depositamos em vós, e obtenha para nós, do Todo Poderoso, o favor particular que humildemente pedimos pela vossa intercessão (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Sétimo Dia
Oh! Fiel e prudente São José, vigiai nossa fraqueza e nossa inexperiência; concedei-nos a prudência que nos faz lembrar de nosso fim, que dirige nossos passos e nos protege de todo perigo. Rogai por nós, então, Oh grande Santo, e através de seu amor por Jesus e Maria, e do Seu amor por vós, concedei o favor que vos pedimos nesta novena (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós!Oração final

Oitavo Dia
Oh! Abençoado José, a quem foi concedido não apenas ver e ouvir o Deus que muitos reis ansiaram em ver e não viram; Ouvir e não ouviram; mas também carregá-Lo em vossos braços, abraçá-Lo, vesti-Lo, e guardar e defendê-Lo, vinde em nosso auxílio e intercedei junto a Ele para olhar favoravelmente nosso pedido (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Nono Dia
Oh! Bondoso São José, ajudai-nos a ser como vós, amável com aqueles cuja fraqueza sustenta-se sobre eles; Ajudai-nos a dar àqueles que buscam vosso auxílio, a força para que eles permaneçam inabaláveis. Dai-nos vossa fé, que possamos ver o verdadeiro brilho sobre as vitórias das forças do bem. Dai-nos vossa esperança para que permaneçamos seguros, intocáveis pela dúvida, firmes para suportar. Concedei-nos vosso amor que, enquanto os anos aumentarem, que um coração compreensivo traga-nos paz. Permitai-nos vossa pureza que, a hora da morte encontre-nos intocados pelo sopro do mal. Permitai vosso amor de operário que não recusemos a vida que nos chama ao trabalho honesto. Dai-nos vosso amor de pobreza para que vivamos satisfeitos, independente da riqueza. Dai-nos vossa coragem para que sejamos fortes; Dai-nos vossa mansidão para confessar nossos pecados. Dai-nos vossa paciência para que possamos possuir o reino de nossas almas sem angústia. Ajudai-nos, querido Santo, a viver para que, quando morrermos possa passar convosco para junto de Jesus e Seus amigos. Oh! Gloriosos São José, escutai as nossas preces e intercedei pelos nossos pedidos (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

NOSSA SENHORA: INTERCESSORA POR EXCELÊNCIA

Texto do Prof. Hermes Rodrigues Nery, por ocasião do nosso primeiro aniversário de Fundação.

Caríssimos amigos, irmãos em Cristo

Com alegria celebramos hoje um ano de atividades da Congregação Mariana Nossa Auxiliadora e S. José, vencidas as primeiras dificuldades e desafios, os congregados já demonstraram compreender o sentido da pedagogia de Deus, que sabe quem é d'Ele a partir da fidelidade dos que se mantém perseverantes no amor e no temor a Deus, mesmo diante de contrariedades, sabe confiar n'Aquele é a Suma Providência, e que nos dá a força, pela súplica da oração, e nos torna dóceis ao Espírito Santo, quando confiamos não em nós, mas n'Aquele que nos chama para missão evangelizadora. Daí ser preciso sempre, enquanto estamos aqui, neste vale de lágrimas (como rezamos na Salve Rainha), à espera da ação providencial de Deus, ação salvífica, confiantes, certos de que a mão de Deus emerge para as consolações necessárias, e preparação para a destinação definitiva de todos, que é o céu. A mão segura de deus que nos eleva, que nos purifica, refrigério nos momentos de deserto e de cruz, a mão que acolhe, o coração que ama, e que não desampara, que vem em nosso socorro sempre, quando requeremos os auxílios, "senhor, salva-nos outra vez!", conscientes do que, muitas vezes, no mistério desta pedagogia de amor, é preciso saber, com diz os Salmos, sofrer as demoras de Deus. Mas Deus não tarda, Sabemos disso, pela própria história da salvação.
Mas para que esta perseverança, efetiva frutos edificantes, faz-se necessário, e aí é que está a sabedoria católica, que reconhece todos os auxílios do verdadeiro crescimento espiritual, para o bem integral da pessoa humana, com inteireza, quando compreendemos que - prova maior do amor de Deus para conosco, como Pai, é que Ele quis que tivéssemos uma Mãe a quem recorrer, que é Nossa Senhora, Senhora da nossa vida, Mãe intercessora por excelência. A Virgem maria Santíssima é aquela que chega primeiro que todos a Deus, e por Ela é possível alcançar o enternecimento de Deus, capaz de atender as nossas preces, quando visam verdadeiramente a nossa salvação, pois que é por Ela que podemos obter as melhores bençãos e graças de Deus, pois que Ela é quem deu o primeiro assentimento pelo qual foi possível a encarnação do Verbo, como quis Deus, para fazer-se Homem e assumir de modo mais efetivo o protagonismo da História, para oferecer de modo mais eficaz a salvação para todos. E para que haja salvação, a felicidade plena no céu, como quer Deus para todas as criaturas que Ele criou, Maria - como diz São Luís Maria Grignion de Monfort, "é necessárias aos homens para a salvação". (p. 39), porque é tudo o que mais precisamos, mais do que quaisquer segurança material neste mundo (pois não é nelas que devemos depositar a nossa confiança, apesar delas serem meios legítimos, muitas vezes), mas não fins, pois o fim, a destinação final (que é sempre uma apuração), é o céu. E para lá estarmos temos que nos livrar no mal, como pedimos no final do Pai Nosso, na oração ensinada por Jesus Cristo, e é isso que significar "salvar" (como explica João Paulo II, salva é livrar-se mal. E não conseguimos isso por nossa própria conta, com nossa próprias forças mas somente pela graça de Deus, e para alcançar essa graça, Nossa Senhora, a Virgem Maria Santíssima, nossa Mãe, é aquela quem Deus mais cumulou de privilégios para como mãe, ouvir os apelos dos filhos, e assim fazer chegar ao coração de Deus, as necessidades daqueles que o amam e o temem, verdadeiramente. Por Maria, não há como chegar a deus nenhuma dissimulação, por isso, quando a Mãe pede, o pai atende. E isso aconteceu, de modo esplêndido, como todos sabem, no primeiro milagre realizado por Jesus, nas Bodas de Caná.
Aquele episódio expressa de modo perfeito, a missão de Maria como intercessora por excelência. Acabado o vinho, em meio à festa de bodas, foram procurar primeiro Maria, a ela recorreram, dizendo: "Acabou o vinho". E então, ela se dirigiu ao Filho e solicitou a Sua providência, mesmo não sendo ainda a hora, mas diante do pedido da Mãe, o Filho fez a hora acontecer, daí o milagre, e como todos sabem,, a água foi transformada no melhor dos vinhos, para a alegria dos noivos e de todos os convidados. 

A missão de Maria, como narras os Evangelhos, foi também confirmar a fé dos primeiros apóstolos, estando junto com eles, quando estavam angustiados e aflitos, sem saber o que fazer, principalmente, mesmo depois da Ressurreição, sem saber como dar conta da missão que o mestre confiou a cada um deles, e então, algo notável, está marai junto aos apóstolos em Pentecostes, para com a sua presença, avivar a fé deles, dar a força e o testemunho necessários, para que se formassem as primeiras comunidades, junto a Maria.


Por isso, que hoje, de modo muito mais intenso, quando vivemos novamente aquele não saber o que fazer para dar as respostas certas ás exigências do nosso tempo, de tantos questionamentos e desafios, e hostilidades e até infidelidades de muitos no seio da Igreja, quando parece que voltamos novamente àquela barca em meio á tempestade e como os apóstolos, rogamos; "Senhor, salva-nos outra vez!. É então que, mais uma vez, percebemos a presença de Maria, vejam, as aparições marianas, os dogmas marianos declarados pelos papas, nos séculos XIX e XX, as devoções marianas que crescem, aquilo que foi uma das marcas do pontificado do Beato João Paulo II, em seu próprio brasão pontifícios ele fez que estão de escrever: Totus tuus, as mensagens, de modo especial a de Fátima, enfim, quando a mulher em nosso tempo se torna objeto e é facilmente manipulada pela sociedade de consumo, vulnerável aos escapismo da pós-modernidade, quando a família está atacada por todos os lados, quando forças culturais atentam contra a dignidade da mulher, principalmente, contra o valor e o sentido da maternidade, e até o sentido unitivo da família, do valor do matrimônio como sacramento, etc., em meio a tudo isso, o que vemos? Crescer a presença de maria entre nós. E como se faz necessário ampliar a sua devoção, pois que sabemos que ela é a mediadora por excelência, e quando dissemos: "senhor, salva-nos outra vez!", é a ela quem devemos intensificar tal pedido, por isso amplia-se a devoção da oração do rosário, do terço, devoção tão popular entre os brasileiros, pois que assim, de modo muito especial, fazemos o que é preciso fazer, como destaca Monfort; "forçoso é dizer com os santos: De "Maria numquam satis!" isto é, Maria não foi ainda suficientemente louvada e exaltada, honrada, amada e servida. merece ainda muito maior louvor, respeito, amor e serviço." 

O fato é que não se chega ao Pai, sem o Filho, mas não se chega ao Filho sem a Mãe. As bodas de Caná explicitam de modo límpido esta suprema verdade.

Por isso, para encerrar esta breve palavra nesta data celebrativa de hoje, junto-me a vocês na alegria deste dia, porque sei que, como católicos, vocês se associam ao que propõe todos os santos, que reconhece o que acabamos de dizer. Louvar, exaltar e honrar a Mãe, agrada ao Pai. Sabemos que somente Ele deve ser adorado. Tenho a profunda convicção de que é pela devoção mariana, sincera, pelo amor à Maria, conseguiremos a conversão de muitos, e rogamos a ela, todos os os dias pela nossa conversão. Tenho a convicção de que com perseverança, os trabalhos da Congregação Nossa Senhora Auxiliadora, trará frutos de conversão, que é o que precisamos, o bom vinho de santidade que a Igreja precisa, e por Ela, pedimos e confiamos de que as práticas espirituais proposta pela Congregação: as orações cotidianas, o terço diário, os retiros espirituais, as peregrinações, etc. Que mais pessoas possam se somar a esta Congregação, com profundo amor mariano, para que Ela interceda especialmente pelo Brasil, para que nesta terra de Santa Cruz, prevaleça a fé católica, e os frutos espirituais que necessitamos, para o bem de todos.

Salve Maria



segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Fotos da Festa de Aniversário

Aconteceu no último domingo dia 16/02 a comemoração do nosso Primeiro aniversário de Fundação, estiveram presentes diversas Congregações de Nossa Diocese e muitos visitantes. As 16 horas foi celebrada a Santa Missa Pelo Rev. Pe José Henrique do Carmo e em seguida foi realizada a assembléia Festiva.
Homilia da Santa Missa feita por nosso Rev . Pe Diretor.



Consagração de 2 novos aspirantes


Início da Assembléia.


Coral do Santuário São Judas Tadeu da Diocese de Guarulhos

Contamos também com a presença do Prof. Hermes Rodrigues Nery.



Agradecimento ao Coral pela participação na Santa Missa e na Assembléia, o grupo foi presenteado com uma réplica da Imagem Peregrina de Nsra Auxiliadora.


sábado, 31 de agosto de 2013

Visita da Imagem Peregrina

Aconteceu nesta sexta-feira na Paróquia Ns de Lourdes, em São José dos Campos, uma reunião extraordinária da Federação das Congregações Marianas da Diocese, com a presença de vários Presidentes de diversas Congregações da Diocese. Nosso presidente esteve presente e com ele a Imagem Peregrina de Nossa Padroeira.
A imagem foi recebida pela Presidente da Federação e  permaneceu em posição de destaque em toda a reunião, ao final todos rezaram diante da imagem agradecendo a visita e invocando a proteção de Nossa Senhora Auxiliadora.
À esquerda o Sr. José Natal da Rocha, Presidente da Federação Diocesana

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Retiro Anual

Foi realizado nos dias 23, 24 e 25 deste mês nosso Retiro Anual, como previsto na Regra de Vida das Congregações Marianas, o retiro foi baseado nos exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, nosso retiro foi pregado pelo Reverendíssimo Pe. Anderson Batista da Silva com o tema: " As Duas Bandeiras". Além dos Congregados participaram alguns convidados e amigos de outras Congregações.Seguem abaixo algumas fotos dos principais momentos do retiro realizado na Casa de Retiros das Irmas Carmelitas do Divino Coração de Jesus em Jacareí- SP.
Pe. Anderson Batista

Santa Missa de abertura do retiro

Via- Sacra realizada no Sábado a noite

Via- Sacra

Santa Missa 

Oratório com a Imagem Peregrina de Nsra Auxiliadora

Hora Santa

Bênção do Santíssimo Sacramento

Encerramento

Agradecimento

Participantes do Retiro 

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Fotos da Visita do Papa Francisco à Aparecida

Com grande alegria publicamos uma seleção de fotos tiradas durante a visita do Santo Padre o Papa Francisco ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, agradecemos aos congregados e amigos que estiveram presentes neste grande momento e compartilham conosco as fotos.