Mostrando postagens com marcador manual do congregado mariano. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador manual do congregado mariano. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Oração a São Luiz Gonzaga


Ó Luís Santo, adornado de angélicos costumes, eu, vosso indigníssimo devoto, vos recomendo singularmente a castidade da minha alma e do meu corpo. Rogo-vos por vossa angélica pureza, que intercedais por mim ante ao Cordeiro Imaculado, Cristo Jesus e sua santíssima Mãe, a Virgens das virgens, e me preserveis de todo o pecado. Não permitais que eu seja manchado com a mínima nódoa de impureza; mas quando me virdes em tentação ou perigo de pecar, afastai do meu coração todos os pensamentos e afetos impuros e, despertando em mim a lembrança da eternidade e de Jesus crucificado, imprime profundamente no meu coração o sentimento do santo temor de Deus e inflamai-me no amor divino, para que, imitando-vos cá na terra, mereça gozar a Deus convosco lá no céu. Amem"

segunda-feira, 13 de março de 2017

São José

Alisson Oliveira. cm

São Mateus o chama e define também: —O Justo. Joseph cum esset justas... José como era justo...
Não simplesmente a virtude cardeal da justiça porém muito mais amplo a virtude em grau sublime e
heroico jamais visto ou alcançado (depois de Maria Ssma) de se conformar a Lei de Deus.
“José é chamado de Justo porque tem a perfeição de todas as virtudes”
São Jerônimo, Homilia 3, in Luccam.
O MAIOR DOS SANTOS
Depois de Maria, José. É sem dúvida o maior dos santos, pois recebeu de Deus maiores graças e
desempenhou a maior e mais sublime missão na terra. Pai adotivo do Filho de Deus humanado e esposo
da Mãe de Deus. Poderia alguém na terra, depois de Maria excedê-lo na gloria da santidade? Quem
teve maior e mais sublime missão a cumprir na terra?
Sem dúvida, dos sete dons do Espirito Santo, os que São José mais deve ser exercitado, em razão
de sua função, foram o dom do conselho e o da fortaleza, para dirigir, governar e defender a Sagrada
Família entre tantas privações e adversidades, sem perder de vista um só momento o supremo sacrifício
da Cruz.

S. José excede a dignidade dos Apóstolos. Estes foram ministros e dispensadores dos mistérios de
Deus, vasos de eleição, colunas da fé, mensageiros da palavra divina. S. José foi maior que Moises em
santidade, a São João Batista, S. Pedro e S. Paulo, bem como também aos maiores mártires e doutores
da Igreja. Nenhum santo teve como Ele privilégios tão singulares e viveu mais unido a Deus e mais
abrasado na Divina Caridade. Pelas relações com Jesus e Maria Santíssima é o maior dos santos, e
precede a todos os eleitos no culto que lhe prestamos.
Pai adotivo de Jesus
A maior glória de São José, a mais rica pérola do seu coroa, o título e privilégio que o faz o maior
dos Santos é o de Pai do Filho de Deus humanado. Todos os Santos, se gloriam de serem chamados
servos de Deus, servos de Jesus Cristo. São José, e só ele, foi chamado Pai do Salvador, Pai de Jesus
Cristo. Entre os títulos de glória do Santo, este é sem dúvida o maior.
Os nazarenos, diz o Evangelista, tinha José por pai de Jesus. Assim dizia e julgava o povo
ignorante do adorável mistério da Encarnação do Verbo. Os Evangelistas, que narraram e conheceram
o mistério da Encarnação e a Divindade de Jesus, chamavam a José pai de Jesus. E Jesus mil vezes o
havia de chamar Pai, e a ele esteve sujeito e obediente trinta anos desde Belém.
São José, pois, é e deve ser chamado Pai de Jesus, Pai virginal, não Pai carnal, Pai putativo,
genealógico, jurídico ou legal, adotivo, eletivo, nutrício, virginal, afetivo e de ofício de Jesus Cristo e
segundo a geração humana, porque Maria Imaculada concebeu, e foi Mãe de Jesus por obra e graça do
Espírito Santo. Eis a sua glória: Pai de Jesus.
Qual graça extraordinária para o São José de ver, dar ordens e prover tudo daquilo que Nosso
Senhor necessitava... Ah que graça extraordinária, S. José de que como por um véu, não brilhar como
o Sol do meio dia na Terra, a exemplo de Moisés (Ex 34, 29-35) ao descer do monte com as tábuas da
Lei nas mãos, brilhava a sua face que os hebreus nem conseguiam olhar para ele.
O esposo virginal de Maria Santíssima
“ José, filho de Davi, não temas receber em tua casa Maria, tua esposa” Mt 1,20.
“José... fez como lhe tinha mandado o anjo do Senhor, e recebeu em sua casa Maria, sua
esposa” Mt 1,24.
Foi José verdadeiro e legítimo esposo de Maria, de um matrimônio, perfeitamente virginal,
maravilhosamente fiel, milagrosa e infinitamente fecundo.
E formou São José semelhante a Maria. José foi formado à semelhança da Virgem, sua esposa. O
céu, escolheu a São José como o único digno de um tal tesouro: —Maria.
Para ser esposo da Mãe de Deus, que pureza e que santidade não havia de ter São José! E se Deus
o escolheu entre os homens o mais semelhante à mais perfeita das criaturas, sua santíssima Esposa.
Para lembrar os dois títulos de maior glória que o tornam o maior e o mais singular dos Santos — Pai
adotivo de Jesus Cristo e Esposo de Maria Imaculada.
E aqui fica a resposta à pergunta: Quem é São José? Virum Mariae de quanatus est Jesus. — É o esposo
de Maria, diz o Evangelista, da qual nasceu Jesus.
São José, príncipe da casa real de Davi
São José era da nobre estirpe, como nos relata os Evangelhos de S. Mateus 1, 1-17 e S. Lucas 3, 23-28. “Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi. O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias. Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa. Asa gerou Josafá. Josafá gerou Jorão... Eleazar gerou Matã. Matã gerou Jacó. Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo. S. Mateus 1, 1-17


“ não era apropriado que o Rei dos reis convivesse, na sua intimidade, com quem não fosse nobre nem de espirito e de sangue. Não convinha que Aquele a Quem servem milhões de anjos escolhesse como pai adotivo alguém que não fosse de nobre linhagem, nem que a Virgem, escolhida como Mãe de Deus, á qual prestam homenagem todos os habitantes da Jerusalém terrestre, fosse casada com homem de origem plebeia”. Suma dos dons de São José.
Segundo São Mateus mostra as gerações de Davi até Cristo, mudando assim em S. José para indica-lo como pai adotivo e não carnal de Nosso Senhor.
Assim as promessas a dinastia de Davi, na qual S. José tem a glória de pertencer, a um título muito especial: foi o último e não menor e transmitiu a Nosso Senhor a herança davídica.
Prefiguração no Antigo Testamento
Uma das figuras mui própria, em que os Santos Padres reconhecem haver sido misteriosamente representado São José, foi o antigo Patriarca José, Vice-rei do Egito, porque nele se cumpriram todas as grandezas. Sonhara ele que o Sol, a Lua e as Estrelas o adoravam e foi nisto um retrato figurativo da obediência que Jesus e Maria, verdadeiro Sol e verdadeira Lua, havia de ter a São José, e o respeito que os mais santos, simbolizados nas estrelas, lhe tributam. Chamou-se também a José o salvador do mundo, porque proveu de mantimento e livrou da fome não só o Egito, mas toda a terra em torno; e tudo isto foi anuncio de que o glorioso São José na lei da graça havia de ser a quem todo o gênero humano devesse a salvação, pois salvou o Redentor, livrando-o da tirania de Herodes, que o queria matar, quando menino, e ele foi também o que guardou o pão da vida de Jesus Cristo, que é o sustento do universo.
“Ide a José” Gn 41,55.
A virgindade de São José
A virgindade perpétua é outra coroa de glória do santo Patriarca. A Escritura nada fala da virgindade de S. José, mas a Tradição nos guarda e garante esta opinião com segurança. A Tradição teológica, escreve o Pe. Cantera, reprova todos os erros contra esta doutrina e afirma unanemente a Virgindade de S. José, é uma verdade teologicamente, da qual não é lícito a nenhum cristão duvidar. É célebre a resposta de S. Jerônimo ao herege Helvídio: Dizes, que Maria não ficou Virgem. Pois não só defendo e afirmo a Virgindade de Maria, como digo ainda mais: por Maria foi Virgem também S. José(2). (1) Cantera - San José en el Plano Divino (2) Adv. Helv. n° 19.
Dia de São José
Por isso, hoje é dia de festa para a Fé. O culto a São José começou no Oriente, passando mais tarde para o Ocidente, onde hoje alcança grande popularidade.
Pio IX estendeu a festa do Patrocínio de São José a toda a Igreja com o decreto "inclytus Patriarcha Joseph", de 10 de setembro de 1847. Declarou solenemente o Bem-aventurado José “Patrono da Igreja Católica”, e ordenamos que a sua festa de 19 de março, dupla de primeira classe, todavia sem oitava por causa da Quaresma, fosse celebrada no mundo inteiro
São José e Santa Teresa de Ávila
“Tomei por advogado e senhor ao glorioso São José e encomendei-me muito a ele. Vi claro que, tanto desta necessidade como de outras maiores, de perder a honra e perder a alma, este pai e senhor meu me livrou melhor do que eu lhe saberia pedir. Não me recordo, até agora, de lhe haver suplicado nada que não tenha deixado de fazer.
É coisa que espanta (que maravilha) as grandes mercês que me tem feito Deus por meio deste bem-aventurado santo, dos perigos que me tem livrado, tanto de corpo quanto de alma. A outros santos parece
que o Senhor lhes deu graça para socorrer em uma necessidade; a este glorioso santo tenho experiência que socorre em todas e que quer o Senhor dar-nos a entender que assim como esteve submetido a ele na terra, que como tinha nome de pai - sendo custódio - podia mandar Nele, também no céu faz quanto lhe pedem. E isto o tem comprovado algumas pessoas, a quem eu dizia que se encomendassem a ele, também por experiência; e ainda há muitas que começaram a ter-lhe devoção havendo experimentando esta verdade.
Queria eu persuadir a todos para que fossem devotos deste glorioso santo, pela grande experiência que tenho dos bens que ele alcança de Deus. Não conheci pessoa que deveras lhe seja devota e faça particulares serviços, que não a vejamos mais adiantada nas virtudes porque muito aproveitam as almas que a ele se encomendam. Parece-me, já há alguns anos, que a cada ano, em seu dia, lhe peço uma coisa e sempre a vejo cumprida. Se o pedido segue meio torcido, ele o endereça para o meu bem.
Se fosse uma pessoa que tivesse autoridade no escrever, de bom grado me estenderia em dizer muito a miúdo as mercês que este glorioso santo tem feito a mim e a outras pessoas. Só peço, pelo amor de Deus, que o prove quem não me crê e verá por experiência o grande bem que é o encomendar-se a este glorioso Patriarca e ter-lhe devoção.
Pessoas de oração, em especial, sempre deveriam ser a ele afeiçoadas. Não sei como se pode pensar na Rainha dos Anjos, no tempo que passou com o Menino Jesus, e não se dar graças a São José pelo bem com o qual lhes ajudou. Quem não encontrar mestre que lhe ensine oração, tome este glorioso santo por mestre e não errará no caminho”.3
Invoquemos o nosso Anjo da Guarda para que nos ajude a honrar ao nosso grande Santo Protetor, que é também Príncipe dos Anjos e Arcanjos. São José fora constituído também, no Reino de Deus, o grande Príncipe, e lhe foram dadas as maiores e mais extraordinárias prerrogativas que o fizeram o Príncipe sem igual, acima de todos os súditos do Rei dos reis depois de Maria Santíssima, Rainha dos céus e da terra. E nesta singular e privilegiada missão, quem pode contentar a supremacia de José sobre todos os Anjos e coros angélicos?
___________________________________________________________
Referências bibliográficas
Santa Teresa de Jesus, Livro da Vida 6,6-8
São José, Mons. Ascânio Brandão
Bíblia Pe João de Matos
São José. O esposo de Maria, da qual nasceu jesus. Ed Petrus 1ª edição-2010

domingo, 2 de outubro de 2016

Aprovação dada Pelos Papas

Gregório XIII, chamou a Congregação Mariana de Escola de virtudes, deu-lhe existência canônica pela bula: " imnipotens" ( 5 de dezembro de 1584), concedeu-lhe muitas indulgências e o direito de agregar, para delas participarem, quantas no futuro se erigissem, não só para estudantes mas para todas as classes de fiéis.

Sixto V, Clemente VIII e Gregório XV confirmaram as mesmas graças e privilégios, permitindo que se fundassem Congregações por toda a parte, em 24 de abril de 1748, o Papa Bento XIV além de confirmar as graças concedidas por seus antecessores e, tecendo grandes elogios as Congregações, outorgou à Prima- Primária outros poderes diz ele: " É incrível a grande utilidade, que para os homens de todas as condições, resulta desta louvável e piedosa instituição. Uns seguindo desde a mais tenra idade, sob a proteção da Virgem Maria, o caminho da inocência e da piedade, conservaram até o fim um proceder irrepreensível, digno de um discípulo de Jesus Cristo e de um servo de Maria, merecendo tão Santa vida e a coroa da perseverança final. Outros afastando-se da vida pecaminosa que miseravelmente os dominava e desviando-se da estrada da iniquidade e da perdição que tinham encetado, alcançaramm por intercessão da Mãe de Misericórdia, uma sincera conversão; e levando uma vida inteiramente cristã, ajudada pela constante assiduidade às piedosas reuniões, perseveram desta maneira, por toda a vida.
Outros, finalmente, abrigando em seu coração, desde a infância, uma devoção afetuosa para com a Mãe divina e, abandonando generosamente os fementidos prazeres e os bens transitórios do mundo, foram buscar na vida religiosa um estado mais santo e mais seguro, onde, pregados na Cruz de Cristo pelos votos, dedicaram-se unicamente à santificação das suas almas e à salvação do próximo. Por tudo isto, facilmente se compreende quão sábio e divinamente inspirado foi o proceder dos pontífices, nossos predecessores, que desde o princípio, tomaram uma especial proteção da Santa Sé às Congregações Marianas......" 

(Texto extraído do Manual do Congregado Mariano, edição de 1948)

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Fundação da Federação das Congregações Marianas da Administração Apostólica

            Foi realizada no último sábado dia 15/08 (Solenidade da Assunção de Nossa Senhora) a fundação da Federação das Congregações Marianas da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianey, na cidade de Campos dos Goytacazes- RJ. A ereção canônica e posse da Diretoria foi realizada na Igreja Principal por sua Ex. Rev. Dom Fernando Arêas Rifan com a participação de todos os Congregados da Administração Apostólica e convidados, após a apresentação das Congregações Marianas e seus presidentes, foram acolhidos os visitantes e a nova Diretoria, que fez seu compromisso diante do Sr Bispo e tomou posse para o mandato de 3 anos.
          Em seguida foi celebrada a Santa Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano com a participação de todos os Congregados e após a Missa foi servido um almoço a todos os presentes, Alguns membros de Nossa Congregação Mariana estiveram presentes neste momento histórico para as Congregações Marianas do Brasil, a seguir publicamos algumas fotos da cerimonia.

A Diretoria da Nova Federação diante do Altar para o Compromisso



Entrada das Bandeiras Conduzidas pelos respectivos Presidentes de Cada Congregação Mariana

Compromisso da Nova Diretoria


A nova diretoria com o Sr . Bispo

Almoço servido após a Santa Missa no Centro de Eventos São João Paulo II



O Presidente de Nossa CM conduzindo a Bandeira


Rev. Pe Alfredo Gualandi ( Assistente Eclesiástico da Nova Federação) 

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Exercícios Espirituais

Aconteceu entre os dia 30 de abril e 3 de maio, os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola promovidos por nossa Congregação. Conforme nossa Regra de Vida todos os congregados são obrigados a fazer os exercícios ao menos uma vez ao ano, este ano participaram 50 exercitantes entre Congregados e Convidados.
Os Exercícios foram dirigidos pelo Rev. Pe Renato Leite, da Diocese de Santo Amaro SP  e também contou com a presença dos membros da Futura Congregação Mariana Nsra da Conceição e São José da mesma diocese.







domingo, 22 de fevereiro de 2015

Comemoração de 2 anos de Fundação da CM

No último Sábado dia 21/02 foi realizada a Assembléia Festiva em comemoração ao 2° aniversário de fundação de nossa Congregação Mariana (11/02) estiveram presentes congregados de diversas Congregações da Diocese de São José dos Campos. A assembléia ocorreu na Capela de Nossa Senhora de Fátima e foi encerrada com o canto do Ofício da Imaculada Conceição e a Santa Missa celebrada pelo Rev. Pe José Henrique do Carmo (Assistente eclesiástico da CM), publicamos abaixo algumas fotos da Assembléia e da Santa Missa.

A diretoria da CM juntamente com o Presidente da Federação Diocesana Sr. José Natal da Rocha (à esquerda) no início da Assembléia.



Alguns dos Congregados Presentes

Coral da Congregação Mariana Ns. Imaculada Conceição e São Luiz Gonzaga ajudando com os cantos e o Ofício da Imaculada Conceição.


Momento de Confraternização entre os Congregados




Ao final da Assembléia a Leitura da Ata feita pela 1ª Secretária Maria Solange Veloso

Após a Santa Missa a Partilha do Bolo

Da esquerda para a Direita: o Rev. Padre José Henrique ( Assistente Eclesiástico de nossa CM, Rodolfo Cristiano dos Santos (2ª secretário e sacristão) e Adriano do Nascimento Sousa (Presidente da CM)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Caneca de Festa

Alexandre Martins, cm.

Há momentos em nossa vida que surgem por vários fatores, como idade, oportunidade, etc. Um emprego, uma viagem, uma excursão, são momentos que marcam nossas vidas e que nos deixam lembranças. E essas lembranças são levadas por nós por muito tempo, algumas por toda a vida, como algo bom que foi vivenciado por nós.
Alguns de nós participam de alguma festa, da qual esteve envolvido por certo tempo. Como uma Festa da Cerveja, que durou alguns dias e que até hoje conservamos seus souvenir, como a caneca comemorativa do evento.
Os que participam de festas assim, como a Festa do Colono em Petrópolis (RJ) tem seus souvenires, suas fotos e até amigos que fizeram naqueles dias de bebida e alegria. Para alguns, foram momentos únicos e que deixarão lembranças, para outros, são momentos e amizades que somente serão repetidos um vez por ano.
Há pessoas que agem da mesma maneira em associações religiosas. São aqueles que passaram por elas em algum momento de suas vidas, em geral na juventude, e tiveram naqueles anos as suas experiências.
Como um festival gastronômico em uma cidade turística, trouxeram seus souvenires, suas lembranças e talvez té mesmo alguns amigos da época que se tornaram amigos distantes, mas que não são amigos do dia-santo.
Esses “associados por algum tempo” carregam as lembranças daquela época, como uma fita ou medalha, como os que foram naquelas festas deixam a caneca da festa na estante de casa: é “uma lembrança de um tempo bom”.
Os que perseveraram nas associações, os que não entenderam aquele compromisso como apenas um momento mas como uma nova vida, procuram aqueles outros para retornarem e participarem novamente, mas sempre escutam desculpas como “não tenho mais o tempo de antes”, “minha vida mudou”, “o trabalho me consome”, “meus filhos não me deixam com tempo”, etc. Respostas que, no fundo, significam que aquele momento de suas vidas passadas na associação são vistos por essas pessoas como um tempo de festa passageira ou um tempo em uma escola e que necessariamente ficou para trás. Não querem retornar pois veem algo que é passado, uma experiência vivida e nada mais.
Se a tradição1 das Congregações Marianas orienta a expulsão de pessoas assim, em outras associações, como as confrarias, isso pode não ocorrer, mas em todas não se deve insistir demasiado nessa chamamento de antigos membros. Alguns podem até mesmo retornar anos depois mas muitos nunca mais voltarão. Para estes, sua medalha é apenas uma recordação: a caneca da festa que deu tanta alegria no passado.
Virgem Fiel, ensinai-nos a fidelidade e a constância!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Transmissão Ao Vivo da 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil

Seguem os links para a transmissão ao vivo da Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil. A transmissão será dividida em 4 partes para facilitar o acesso e otimizar os recursos da transmissão. Os inscritos no nosso canal do youtube e no blog receberão e-mail quando a transmissão entrar no ar.

MISSA DE ABERTURA




1°PARTE



CONTINUAÇÃO DA PARTE DA MANHÃ




MISSA DE ENCERRAMENTO

INSCREVAM-SE EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE:
  https://www.youtube.com/channel/UCBsjZK5B14gDwMXZOxhWRnQ/feed

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Terço ao vivo

Nesta quarta-feira dia 05/11 rezaremos mais uma vez o Santo Terço em preparação à Transmissão ao Vivo da 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil. O terço será às 21 horas.


sexta-feira, 31 de outubro de 2014

41ª Assembléia Nacional Será Transmitida ao Vivo

             A 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil acontecerá nos dias 8 e 9 de Novembro em Aparecida. No dia 8 os Presidentes de Federação e Congregações Filiadas se reúnem com a Diretoria da Confederação no Seminário Santo Afonso.
            No  sábado  às 8 horas  a Santa Missa celebrada pelo Rev. Pe Ivan Pedro ( Vice- Assistente eclesiástico das CNCMB), ainda na parte da manhã acontecerá uma palestra com Daniel Godri. às 18 horas, encerrando a Assembléia, será celebrada a Santa Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano.
           No Domingo pela manhã todos os Congregados Marianos do Brasil são Convidados a participar da Romaria do Rosário, a Santa Missa será Celebrada às 8 horas no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida e será presidida pelo Card. D. Raimundo Damasceno Assis, Assistente eclesiástico Nacional após a Missa, os congregados presentes se reunirão no subsolo da Basílica onde acontecerá mais uma Palestra com Daniel Godri.

          O encontro de sábado no Seminário Santo Afonso será Transmitido ao Vivo através do nosso canal no Youtube, incluindo as duas Missas e todas as reuniões ao longo do dia. No domingo a Santa Missa da Romaria do Rosário será transmitida ao Vivo pela TV Aparecida.
         A transmissão será feita utilizando os recursos do Hangout on air por uma equipe formada por nossos congregados, é a primeira vez em 41 anos que todos os congregados poderão acompanhar ao vivo em tempo real todas as atividades da assembléia nacional.
        No próximo domingo será feito o segundo teste para a transmissão, rezaremos mais uma vez o Santo terço ao vivo às 21 horas, convidamos a todos que nos acompanham para  assistir e participar de mais esta transmissão que servirá de teste para os equipamentos e recursos gráficos para a transmissão da assembléia e também para se inscrever no nosso blog e no nosso canal do Youtube. Os inscritos no canal e no blog receberão os links para a transmissão por e-mail.


SALVE MARIA AUXILIADORA.

           

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Terço ao vivo

Em preparação à transmissão ao vivo da 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil rezaremos o Santo Terço ao vivo pelo Youtube para testar o equipamento e as ferramentas de transmissão. O terço será às 19:30 no dia 29/10 e pode ser acompanhado pelo link abaixo:





segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Confederação Nacional Anuncia Nova Padronização das Fitas dos Congregados



Visando a normalização e padronização de nossa fita de congregado mariano, a Confederação Nacional apresenta as fitas a serem usadas pelos congregados marianos de todo Brasil



a) Fita Azul, normal, conforme utilizamos hoje; para os congregados marianos;

b) Fita Azul com duas faixas longitudinais na cor prata, para os congregados marianos que obtiverem 25 anos de consagração;

c) Fita Azul com duas faixas longitudinais na cor dourada, para os congregados marianos que obtiveram 50 anos de consagração;

d) Fita Azul com três faixas longitudinais, sendo duas douradas e uma prateada, para os congregados marianos eméritos, ou seja, aqueles que por motivo de saúde ou devido à idade avançada, não podem mais participar ou frequentar ativamente das atividades das congregações marianas, conforme previsto na Regra de Vida;

e) Fita Azul com debrum dourado, de uso exclusivo aos congregados que deixaram seu estado Laical ao receberem as Ordens Sacras e/ou emitiram a profissão religiosa: Freiras, Frades, Monges, Diáconos, Padres e Bispos.

- See more at: http://cncmb.org.br/normalizacao-padronizacao.html#sthash.pFSI0UVw.dpuf

domingo, 18 de maio de 2014

Dia do Congregado Mariano

Hoje celebramos o dia do Congregado Mariano, pela manhã foi celebrada a Santa Missa na Forma extraordinária do Rito Romano pelo nosso Rev. Pe . Diretor e logo após foi realizada uma reunião festiva em homenagem a todos os congregados. A reunião foi encerrada com as orações do Segundo dia da Novena em Honra a Nossa Senhora Auxiliadora com Exposição e Bênção do Santíssimo Sacramento.
Durante esta semana daremos continuidade às comemorações de Nossa Padroeira com as orações da Novena nas casas dos Congregados encerrando no próximo domingo com a Santa Missa.
SALVE MARIA AUXILIADORA !!!

sexta-feira, 21 de março de 2014

Beato José de Anchieta será Canonizado dia 02/04

O Vaticano confirmou, em notícia publicada na Rádio Vaticano, que o Papa Francisco irá proclamar santo, por meio de decreto, no dia 2 de abril o Beato José de Anchieta, Jesuíta, um dos fundadores da cidade de São Paulo, que desenvolveu uma intensa ação evangelizadora não só em São Paulo, mas também em outros estados brasileiros, como Espírito Santo, Bahia e Rio de Janeiro.

No próprio dia 2 de abril, em todas as Igrejas da Arquidiocese de São Paulo, às 14h, haverá repicar dos sinos pela canonização de Anchieta. Haverá uma surpresa para quem comparecer à Praça da Sé.

A Igreja de São Paulo está em festa e convida todos a participar da Missa em ação de graças pela canonização de Anchieta, no domingo, 6/4, às 11h, na Catedral da Sé. A celebração será transmitida ao vivo pela TV Cultura e retransmitida, por meio de pool, por emissoras católicas, como a Canção Nova, Rede Vida e TV Aparecida, as que, até o momento, confirmaram.

Fonte: Arquidiocese de São Paulo

segunda-feira, 10 de março de 2014

Novena a São José

Início:
Pelo Sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus nosso Senhor, dos nossos inimigos, carnais e espirituais. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Oração preparatória todos os dias
Deus e Senhor meu, uno e trino, Pai, Filho e Espírito Santo, creio que estou em vossa soberana presença agora, quando pretendo consagrar a São José esta novena. Adoro-vos com todo o meu coração, porque sois infinitamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas. Adoro-vos com toda a intensidade de que sou capaz e arrependo-me dos muitos pecados que fiz contra vossa Divina Majestade. Quero, nesta novena, aprender as virtudes que, com tanta perfeição, praticou o glorioso Patriarca São José, e alcançar, por sua intercessão, as graças de que tanto preciso. Senhor, quem sou eu para atrever-me a comparecer diante de vossa presença? Conheço a deficiência de meus méritos e a multidão de meus pecados, pelos quais não mereço ser ouvido em minhas orações; Mas, o que não mereço, merece-o São José, Pai nutrício de Jesus; O que eu não posso, ele pode. Venho, portanto, com toda a confiança, implorar a divina clemência, não fiado em minha fraqueza, mas no poder e valimento de São José. Amém.

Oração à Santíssima Virgem
Virgem Imaculada, esposa castíssima de São José, assisti-me nestes momentos que dedico ao culto de vosso glorioso esposo. Sem vosso auxílio, como eu poderia honrar dignamente o varão justo a quem vós dedicastes a vossa vida? Nem sei, nem posso honrá-lo como ele merece; por isso venho a vós para que completeis o que a mim me falta, e façais por ele o que eu não sei fazer. Ajudai-me, Senhora, em minhas orações, para que sejam favoravelmente despachadas, pela intercessão e valimento de vosso Santo Esposo. Amém.

Orações Iniciais para todos os dias.
Oh! São José, cuja proteção é tão grande, tão forte, tão imediata diante do trono de Deus, coloco em vossas mãos todos os meus interesses e desejos. Oh! São José auxilie-me com sua poderosa sempre unidos a Ele. Oh! Glorioso São José, pelo amor que tendes por Jesus Cristo e pela glória de Seu nome, escutai as nossas preces e concedei-nos o que vos pedimos. Amem.

Lembrai-vos São José (Oração Final)
Lembrai-vos, ó puríssimo Esposo da Virgem Maria, ó meu doce Protetor São José, que jamais se ouviu dizer que alguém que tivesse invocado vossa proteção, implorado vosso socorro e não fosse por vós consolado. Com grande confiança, venho à vossa presença, recomendar-me fervorosamente a vós. Não desprezeis a minha súplica, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos acolhê-la piedosamente. Assim seja.
V./OREMOS. Ó JESUS, que por uma inefável providência, vos dignastes escolher o bem-aventurado José para esposo de vossa Mãe Santíssima, concedei-nos que, aquele mesmo que veneramos como protetor, mereçamos tê-lo no Céu por nosso intercessor. Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo por todos os séculos dos séculos. Amém

Primeiro Dia
Oh! Glorioso São José, com sentimentos de ilimitada confiança, vos imploramos que abençoe esta novena que começamos em vossa honra. "Vós jamais sois invocado em vão" dizia Santa Teresa do Menino Jesus. Fazei por mim, portanto, o mesmo o que fizestes pela esposa do Sagrado Coração de Jesus e graciosamente escutai-me assim como a ela escutou (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Segundo Dia
Oh! Abençoado São José, pai carinhoso, fiel guardião de Jesus, casto esposo da Mãe de Deus, nós oramos e vos imploramos que ofereça a Deus, o Pai, Seu divino filho, banhado em sangue na Cruz por nós, pecadores, e pelo trino nome sagrado de Jesus obtenhais do Pai eterno o favor pelo qual imploramos vossa intercessão (mencionar pedido). Pelos esplendores da eternidade, não vos esqueçais das dores daqueles que rezam, daqueles que choram; Permitais que, através de vossas orações e as de vossa sacratíssima esposa, o Coração de Jesus seja comovido à piedade e ao perdão. Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Terceiro Dia
Abençoado São José, acendei em nossos gélidos corações uma faísca da vossa caridade. Que Deus seja sempre o primeiro e único objeto de nossas afeições. Mantenha nossas almas sempre na graça santificada e, se tivermos a infelicidade de perdê-la, dai-nos a força para repô-la imediatamente através de sincero arrependimento. Ajudai-nos para que o amor de nosso Deus nos mantenha sempre unidos a Ele. Amém. Oh! glorioso São José, pelo amor que tendes por Jesus Cristo e pela glória de Seu nome, escutai as nossas preces e concedei-nos o que vos pedimos (mencionar pedido). São José, rogai por nós. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Quarto Dia
São José, orgulho do Céu, esperança infalível para nossas vidas, e apoio àqueles na terra, graciosamente aceitai nossa oração de louvor. Fostes nomeado esposo da casta Virgem pelo Criador do mundo. Ele quis que vós fôsseis chamado "pai" do Mundo e nos servisse como agente de nossa salvação. Que o Deus trino que outorgou a vós honras celestiais, seja louvado para sempre. E que Ele nos conceda pelos vossos méritos o gozo da vida abençoada e uma favorável resposta aos nossos pedidos novena (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Quinto Dia
Oh! Sagrado São José, que lição vossa vida é para nós, somos sempre tão ávidos por aparecer, tão ansiosos para ostentar aos olhos dos homens as graças que devemos inteiramente à liberalidade de Deus. Além do favor especial pelo qual declaramos nesta novena (mencionar pedido), concedei que possamos atribuir a Deus a glória de todas as coisas, que amemos a vida humilde e silenciosa, que não desejemos nenhuma outra posição senão a que nos foi concedida pela Providência e que sempre sejamos dóceis instrumentos nas mãos de Deus. Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós!
Oração final

Sexto Dia
Oh! Glorioso São José, nomeado pelo Pai Eterno como o guardião e protetor da vida de Jesus Cristo, o conforto e o apoio de Sua Sagrada Mãe, e o instrumento em Seu grande propósito para a redenção da humanidade; vós que tivésseis a felicidade de viver com Jesus e Maria, e de morrer em Seus braços, sê comovido pela confiança que depositamos em vós, e obtenha para nós, do Todo Poderoso, o favor particular que humildemente pedimos pela vossa intercessão (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Sétimo Dia
Oh! Fiel e prudente São José, vigiai nossa fraqueza e nossa inexperiência; concedei-nos a prudência que nos faz lembrar de nosso fim, que dirige nossos passos e nos protege de todo perigo. Rogai por nós, então, Oh grande Santo, e através de seu amor por Jesus e Maria, e do Seu amor por vós, concedei o favor que vos pedimos nesta novena (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós!Oração final

Oitavo Dia
Oh! Abençoado José, a quem foi concedido não apenas ver e ouvir o Deus que muitos reis ansiaram em ver e não viram; Ouvir e não ouviram; mas também carregá-Lo em vossos braços, abraçá-Lo, vesti-Lo, e guardar e defendê-Lo, vinde em nosso auxílio e intercedei junto a Ele para olhar favoravelmente nosso pedido (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

Nono Dia
Oh! Bondoso São José, ajudai-nos a ser como vós, amável com aqueles cuja fraqueza sustenta-se sobre eles; Ajudai-nos a dar àqueles que buscam vosso auxílio, a força para que eles permaneçam inabaláveis. Dai-nos vossa fé, que possamos ver o verdadeiro brilho sobre as vitórias das forças do bem. Dai-nos vossa esperança para que permaneçamos seguros, intocáveis pela dúvida, firmes para suportar. Concedei-nos vosso amor que, enquanto os anos aumentarem, que um coração compreensivo traga-nos paz. Permitai-nos vossa pureza que, a hora da morte encontre-nos intocados pelo sopro do mal. Permitai vosso amor de operário que não recusemos a vida que nos chama ao trabalho honesto. Dai-nos vosso amor de pobreza para que vivamos satisfeitos, independente da riqueza. Dai-nos vossa coragem para que sejamos fortes; Dai-nos vossa mansidão para confessar nossos pecados. Dai-nos vossa paciência para que possamos possuir o reino de nossas almas sem angústia. Ajudai-nos, querido Santo, a viver para que, quando morrermos possa passar convosco para junto de Jesus e Seus amigos. Oh! Gloriosos São José, escutai as nossas preces e intercedei pelos nossos pedidos (mencionar pedido). Amém. Gloriosíssimo e Castíssimo Patriarca São José, rogai por nós! Oração final

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

NOSSA SENHORA: INTERCESSORA POR EXCELÊNCIA

Texto do Prof. Hermes Rodrigues Nery, por ocasião do nosso primeiro aniversário de Fundação.

Caríssimos amigos, irmãos em Cristo

Com alegria celebramos hoje um ano de atividades da Congregação Mariana Nossa Auxiliadora e S. José, vencidas as primeiras dificuldades e desafios, os congregados já demonstraram compreender o sentido da pedagogia de Deus, que sabe quem é d'Ele a partir da fidelidade dos que se mantém perseverantes no amor e no temor a Deus, mesmo diante de contrariedades, sabe confiar n'Aquele é a Suma Providência, e que nos dá a força, pela súplica da oração, e nos torna dóceis ao Espírito Santo, quando confiamos não em nós, mas n'Aquele que nos chama para missão evangelizadora. Daí ser preciso sempre, enquanto estamos aqui, neste vale de lágrimas (como rezamos na Salve Rainha), à espera da ação providencial de Deus, ação salvífica, confiantes, certos de que a mão de Deus emerge para as consolações necessárias, e preparação para a destinação definitiva de todos, que é o céu. A mão segura de deus que nos eleva, que nos purifica, refrigério nos momentos de deserto e de cruz, a mão que acolhe, o coração que ama, e que não desampara, que vem em nosso socorro sempre, quando requeremos os auxílios, "senhor, salva-nos outra vez!", conscientes do que, muitas vezes, no mistério desta pedagogia de amor, é preciso saber, com diz os Salmos, sofrer as demoras de Deus. Mas Deus não tarda, Sabemos disso, pela própria história da salvação.
Mas para que esta perseverança, efetiva frutos edificantes, faz-se necessário, e aí é que está a sabedoria católica, que reconhece todos os auxílios do verdadeiro crescimento espiritual, para o bem integral da pessoa humana, com inteireza, quando compreendemos que - prova maior do amor de Deus para conosco, como Pai, é que Ele quis que tivéssemos uma Mãe a quem recorrer, que é Nossa Senhora, Senhora da nossa vida, Mãe intercessora por excelência. A Virgem maria Santíssima é aquela que chega primeiro que todos a Deus, e por Ela é possível alcançar o enternecimento de Deus, capaz de atender as nossas preces, quando visam verdadeiramente a nossa salvação, pois que é por Ela que podemos obter as melhores bençãos e graças de Deus, pois que Ela é quem deu o primeiro assentimento pelo qual foi possível a encarnação do Verbo, como quis Deus, para fazer-se Homem e assumir de modo mais efetivo o protagonismo da História, para oferecer de modo mais eficaz a salvação para todos. E para que haja salvação, a felicidade plena no céu, como quer Deus para todas as criaturas que Ele criou, Maria - como diz São Luís Maria Grignion de Monfort, "é necessárias aos homens para a salvação". (p. 39), porque é tudo o que mais precisamos, mais do que quaisquer segurança material neste mundo (pois não é nelas que devemos depositar a nossa confiança, apesar delas serem meios legítimos, muitas vezes), mas não fins, pois o fim, a destinação final (que é sempre uma apuração), é o céu. E para lá estarmos temos que nos livrar no mal, como pedimos no final do Pai Nosso, na oração ensinada por Jesus Cristo, e é isso que significar "salvar" (como explica João Paulo II, salva é livrar-se mal. E não conseguimos isso por nossa própria conta, com nossa próprias forças mas somente pela graça de Deus, e para alcançar essa graça, Nossa Senhora, a Virgem Maria Santíssima, nossa Mãe, é aquela quem Deus mais cumulou de privilégios para como mãe, ouvir os apelos dos filhos, e assim fazer chegar ao coração de Deus, as necessidades daqueles que o amam e o temem, verdadeiramente. Por Maria, não há como chegar a deus nenhuma dissimulação, por isso, quando a Mãe pede, o pai atende. E isso aconteceu, de modo esplêndido, como todos sabem, no primeiro milagre realizado por Jesus, nas Bodas de Caná.
Aquele episódio expressa de modo perfeito, a missão de Maria como intercessora por excelência. Acabado o vinho, em meio à festa de bodas, foram procurar primeiro Maria, a ela recorreram, dizendo: "Acabou o vinho". E então, ela se dirigiu ao Filho e solicitou a Sua providência, mesmo não sendo ainda a hora, mas diante do pedido da Mãe, o Filho fez a hora acontecer, daí o milagre, e como todos sabem,, a água foi transformada no melhor dos vinhos, para a alegria dos noivos e de todos os convidados. 

A missão de Maria, como narras os Evangelhos, foi também confirmar a fé dos primeiros apóstolos, estando junto com eles, quando estavam angustiados e aflitos, sem saber o que fazer, principalmente, mesmo depois da Ressurreição, sem saber como dar conta da missão que o mestre confiou a cada um deles, e então, algo notável, está marai junto aos apóstolos em Pentecostes, para com a sua presença, avivar a fé deles, dar a força e o testemunho necessários, para que se formassem as primeiras comunidades, junto a Maria.


Por isso, que hoje, de modo muito mais intenso, quando vivemos novamente aquele não saber o que fazer para dar as respostas certas ás exigências do nosso tempo, de tantos questionamentos e desafios, e hostilidades e até infidelidades de muitos no seio da Igreja, quando parece que voltamos novamente àquela barca em meio á tempestade e como os apóstolos, rogamos; "Senhor, salva-nos outra vez!. É então que, mais uma vez, percebemos a presença de Maria, vejam, as aparições marianas, os dogmas marianos declarados pelos papas, nos séculos XIX e XX, as devoções marianas que crescem, aquilo que foi uma das marcas do pontificado do Beato João Paulo II, em seu próprio brasão pontifícios ele fez que estão de escrever: Totus tuus, as mensagens, de modo especial a de Fátima, enfim, quando a mulher em nosso tempo se torna objeto e é facilmente manipulada pela sociedade de consumo, vulnerável aos escapismo da pós-modernidade, quando a família está atacada por todos os lados, quando forças culturais atentam contra a dignidade da mulher, principalmente, contra o valor e o sentido da maternidade, e até o sentido unitivo da família, do valor do matrimônio como sacramento, etc., em meio a tudo isso, o que vemos? Crescer a presença de maria entre nós. E como se faz necessário ampliar a sua devoção, pois que sabemos que ela é a mediadora por excelência, e quando dissemos: "senhor, salva-nos outra vez!", é a ela quem devemos intensificar tal pedido, por isso amplia-se a devoção da oração do rosário, do terço, devoção tão popular entre os brasileiros, pois que assim, de modo muito especial, fazemos o que é preciso fazer, como destaca Monfort; "forçoso é dizer com os santos: De "Maria numquam satis!" isto é, Maria não foi ainda suficientemente louvada e exaltada, honrada, amada e servida. merece ainda muito maior louvor, respeito, amor e serviço." 

O fato é que não se chega ao Pai, sem o Filho, mas não se chega ao Filho sem a Mãe. As bodas de Caná explicitam de modo límpido esta suprema verdade.

Por isso, para encerrar esta breve palavra nesta data celebrativa de hoje, junto-me a vocês na alegria deste dia, porque sei que, como católicos, vocês se associam ao que propõe todos os santos, que reconhece o que acabamos de dizer. Louvar, exaltar e honrar a Mãe, agrada ao Pai. Sabemos que somente Ele deve ser adorado. Tenho a profunda convicção de que é pela devoção mariana, sincera, pelo amor à Maria, conseguiremos a conversão de muitos, e rogamos a ela, todos os os dias pela nossa conversão. Tenho a convicção de que com perseverança, os trabalhos da Congregação Nossa Senhora Auxiliadora, trará frutos de conversão, que é o que precisamos, o bom vinho de santidade que a Igreja precisa, e por Ela, pedimos e confiamos de que as práticas espirituais proposta pela Congregação: as orações cotidianas, o terço diário, os retiros espirituais, as peregrinações, etc. Que mais pessoas possam se somar a esta Congregação, com profundo amor mariano, para que Ela interceda especialmente pelo Brasil, para que nesta terra de Santa Cruz, prevaleça a fé católica, e os frutos espirituais que necessitamos, para o bem de todos.

Salve Maria



segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Fotos da Peregrinação 2013

Presbitério da Catedral de Santo Antonio de Guaratinguetá

O celebrante nosso Rev. Pe. Diretor. José Henrique do Carmo

Detalhe do altar-mor 


A Santa Missa

Início da Peregrinação





Chegada ao Santuário Nacional


Encerramento na Capela do Santíssimo Sacramento

Alguns membros da diretoria com os guardiões das Bandeiras e estandartes.