Mostrando postagens com marcador Santa Missa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Santa Missa. Mostrar todas as postagens

sábado, 11 de novembro de 2017

Transmissão da 44° Assembleia Nacional da Congregações Marianas do Brasil

Como acontece todos os anos a Congregação Mariana Nossa Senhora Auxiliadora realizará a Transmissão Ao vivo da 44° Assembleia Nacional das Congregações Marianas do Brasil diretamente de Aparecida-SP. A transmissão pode ser acompanhada pelo nosso canal do Youtube e pelos links abaixo:


                                                                  Missa de Abertura


Primeira Parte




Segunda Parte




domingo, 29 de outubro de 2017

A mortificação, escada para subir ao Céu

As verdades que Cristo pregou do alto da montanha continuam válidas para hoje: fora da Cruz não existe outra escada por onde subir ao Céu.
Embora seja contraditória, tem atraído muitas pessoas a ideia de um Cristianismo sem sofrimento, sem penitências nem mortificações. Não se fala mais da necessidade de renunciar a si mesmo e tomar a própria Cruz [1], embora tenha sido o próprio Cristo a sublinhar tal obrigação. Não se ostenta mais a figura de Jesus Crucificado nas paredes de construções e nem mesmo nas igrejas, como se a constante lembrança das dores de Cristo fosse penosa ou até perigosa para as pessoas.
É, de fato, um ditado bastante repetido: “Falar só de dor e sofrimento afasta as pessoas da Igreja”. Mas, onde está a caridade daqueles que calam tais temas apenas para manter o número de fiéis? É certo que o homem moderno não quer ouvir falar dessas coisas – antes, prefere que adociquem sua boca com o mel das novidades e dos prazeres. Mas a religião católica tem que ver com as vontades e preferências do mundo ou, antes, com a vontade e o reinado de Deus? A fé cristã tem que ver com o que o homem deseja ou com o que o homem verdadeiramente precisa?
Rebate-se: “Mas, o homem precisa sofrer?” Na verdade, a pergunta está mal colocada. Não é que o ser humano precise sofrer; é que ele precisa amar. E, novamente – afinal, sempre convém repetir –, neste mundo, não é possível que sejamos privados de sofrer simplesmente porque não podemos ser dispensados de amar. Não é que a religião cristã seja “masoquista” ou cultue a dor; é que foi esse o meio que Cristo escolheu para amar-nos e é também o meio pelo qual nós devemos amá-Lo. “Deus, que te criou sem ti, não te salvará sem ti” [2], diz Santo Agostinho. Não basta que o sangue de Cristo tenha sido derramado por todos; é preciso que aproveitemos de Sua eficácia, associando a nossa liberdade à ação da graça divina.
Neste tema, adverte o padre Garrigou-Lagrange, é preciso evitar dois extremos perigosos: o primeiro, menos comum, é o rigorismo jansenista, que apregoa a prática de árduas mortificações sem considerar a razão para isso, como que numa tentativa de alcançar o Céu por forças puramente humanas. Com isso, perde-se de vista “o espírito da mortificação cristã, que não é soberba, senão amor de Deus” [3].
O segundo erro a ser evitado parece dominar o mundo de hoje: trata-se do naturalismo prático. Com os argumentos já apresentados acima, essa tendência reduz a fé cristã a um bom mocismo, ignorando – ou fingindo ignorar – as consequências do pecado original sobre o gênero humano.
Nessa brincadeira perigosa, nem as palavras de Jesus contam mais. O Cristo que adverte para arrancarmos de nós os olhos e as mãos, se são para nós ocasião de queda, porque “é melhor perderes um de teus membros do que todo o corpo ir para o inferno” [4]; o Cristo que pede que ofereçamos a face esquerda a quem bater em nossa direita, que entreguemos o nosso manto a quem nos tirar a túnica, que andemos dois quilômetros, ao invés de um só [5]; o Cristo que alerta para não jejuarmos “de rosto triste como os hipócritas” [6], “só para serdes notados” [7], é solenemente ignorado pelos naturalistas, que preferem fundar para si uma nova religião: a de um deus leniente com o pecado, com a indolência e com a preguiça espiritual.
É preciso deixar muito claro que não é possível construir um “novo” caminho diferente do que indicou Jesus e do que trilharam os Santos. “Mirabilis Deus in sanctis suis”, diz a Vulgata: “Deus é maravilhoso nos Seus santos” [8]. E eles não passaram por outra via senão a da mortificação. Como se explica, por exemplo, que uma Santa Catarina de Sena tenha começado tão cedo a flagelar-se e a fazer jejuns rigorosos [9]? Que, defender a sua pureza São Francisco se tenha revolvido na neve, São Bento se tenha jogado num silvado e São Bernardo tenha mergulhado num tanque gelado?
A chave para todas essas penitências é o amor, que não pode ser vivido neste mundo sem que crucifiquemos a nossa carne. Santo Afonso de Ligório ensina que “ou a alma subjuga o corpo, ou o corpo escraviza a alma”. São Bernardo respondia aos que zombavam dos penitentes do seguinte modo: “Somos em verdade cruéis para com o nosso corpo, afligindo-o com penitências; porém mais cruéis sois vós contra o vosso, satisfazendo a seus apetites nesta vida, pois assim o condenais juntamente com a vossa alma a padecer infinitamente mais na eternidade”.
Por que não se fala mais dessas coisas em nossas igrejas? Porque, infelizmente, quase nenhum espaço foi preservado desse maldito naturalismo, que pretende “inventar a roda” moldando um Cristianismo sem Cruz.
Para viver, é necessário mortificar-se, morrer mesmo, como o grão de trigo de que fala o Evangelho [11]. As verdades que Cristo pregou do alto da montanha continuam válidas para hoje e, como diz Santa Rosa de Lima, “fora da Cruz não existe outra escada para subir ao Céu”.
Por Equipe Christo Nihil Praeponere

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Segue-Me (Mt 8, 22) – Meditação Eucarística


Por Beato Manel González García.

Estamos em nosso Sacrário; tu, meu sacerdote, de joelhos diante do Altar, Eu de meu modesto trono do cibório. Ouviste e entendeste o “se conhecesses…!” de meu convite ao Sacrário, e, em vez de imitar à Samaritana nas perguntas de curiosidade e de dúvida com que me responde, decidiste aceitar e vir.
Não é isso que me queres dizer posto aí de joelhos?
Sim, o olhar fixo com que olhas para a porta de meu Tabernáculo, como esperando ver-me sair por ela para te falar e andar, caminhar contigo, está me recordando a atitude firme de outro sacerdote meu: de Pedro, quando me dizia à vista de muitos que iam embora: A quem iremos, senão a Vós?
Esta é a tua palavra, não é verdade?
Mas devo te advertir que nos séculos que levo vivendo entre os homens, ouvi muitos dizerem estas palavras, e, não obstante, vejo tão poucos me seguirem.
E não creias que mentem, mas se enganam…
Sabes em que?
Em vez de seguir-me a mim, que sou o Jesus verdadeiro, seguem a um outro Jesus.

As duas classes de seguidores de Jesus.

Não te estranhes nem te escandalizes: Jesus verdadeiro só há um, o primogênito do Pai Celestial e Filho da Virgem Imaculada; mas Jesus falsificados, apócrifos, fantásticos, há muitos, muitos, tantos como imaginações e egoísmos, sensualidades e hipocrisias, empenhados em que não haja Jesus, ou que e ele exista a seu gosto e capricho.
Conheço mais falsificações de mim (que realidade)!
E evidentemente, como sempre é mais cômodo seguir ao falsificado que ao verdadeiro, tenho que passar pela dor de me ver suplantado, em minhas igrejas, em meus Sacrários!
Coitadinhos! E os vejo rezando e alguns até comungando, e logo depois no colóquio que em seu interior fazem com seu Jesus, e na atitude e nos trajes com que se apresentam, percebo que não é comigo que falam, mas com um jesus (assim com letra minúscula) não bom, mas bonachão, não suave, mas adocicado, não compassivo, mas tolerante, não sábio, mas de modestos alcances, não ciente de tudo, mas míope e afeiçoado a fazer vista grossa, não diligente, mas sonolente, … um jesus, evidentemente, sem nada de coroa de espinhos, nem cruz, nem sangue, nem pobreza, nem austeridades de Calvário, mas antes, com esplendores de glória, brancuras de neve, olhares apaixonados, colo terno, peitos macios, ternura de palavras, derretimentos de afetos, de sonhos, e de ilusão. Quanta coisa e sob tanta variedade de formas!
E não penses, meu sacerdote, que são somente pessoas mundanas e sem teologia as que assim me suplantam, que aqui na intimidade da conversa, eu te direi – e quanta pena isso me causa – que ouço a alguns amigos pregando a um jesus que não sou eu, aconselhando conforme uma moral cristã que não é minha, prometendo prêmios e recompensas a obras e pessoas totalmente incomunicadas comigo…
Como tudo isso é duro, não?
Mas tão certo como duro.
Não vês as obras de muitos que me tem na boca, que andam junto a mim e que até comem por servir-me?
Em suas maneiras de falar e de pensar dos demais, de querer aos irmãos, de tratar os inimigos, de vestir, de sofrer, de se alegrar, de viver, em uma palavra, encontras acaso um traço que seja, do Jesus Sacrário: calado, paciente, pobre, abnegado, incansável, humilde, generoso e amante até o fim?
Não? E contudo falam de Jesus, chamam-se cristãos, isto é, seguidores de Jesus?

Já sabes a qual jesus seguem.

Eles são dos falsificadores

Tu, segue-me a Mim.

A Mim!

O filho de Maria Imaculada, o aprendiz da oficina de Nazaré, o Mestre da Cruz de madeira, o Crucificado do Calvário e do Altar, o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo…

fonte: http://www.adapostolica.org/artigos/segue-me-mt-8-22-meditacao-eucaristica/

domingo, 13 de março de 2016

Semana Santa 2016



SEMANA SANTA 2016 *Na Forma Extraordinária
 

20/03 –DOMINGO DE RAMOS
09h - Santa Missa com Bênção e Procissão de Ramos
 
21/03 – SEGUNDA-FEIRA SANTA
07h30 – Santa Missa
 
22/03 – TERÇA-FEIRA SANTA
07h30 – Santa Missa
 
23/03 – QUARTA-FEIRA SANTA
07h30 – Santa Missa
 
24/03 - QUINTA FEIRA SANTA
09h - Missa do Crisma na Catedral São Dimas - SJC
 
20h - Santa Missa “In Coena Domini” seguida de adoração ao Santíssimo Sacramento.
 
25/03 – SEXTA FEIRA DA PAIXÃO
09h –Via –Sacra e atendimento de confissões
 
15h – Solene Ação Litúrgica seguida de Procissão do Senhor Morto
 
26/03 – SÁBADO SANTO
20h–Vigília Pascal
 
27/03 – DOMINGO DE PÁSCOA
09h – Santa Missa Solene

CAPELA N. SRA. DE FÁTIMA (Paróquia São João Batista) 
Avenida São João, S/nº - São João (próximo ao número 341)
Jacareí-SP
missatridentinajacarei@gmail.com

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Peregrinação à Aparecida 2015


Estamos às vésperas de nossa Peregrinação à Aparecida!

Queremos agradecer a Nossa Senhora pelos benefícios concedidos ao longo desse ano e também pedir graças para nossa caminhada, para nossa Congregação Mariana!

Sairemos com um ônibus de Jacareí, passando por São José dos Campos, para pegar os amigos que reservaram suas passagens. Mas ainda há Vagas!

Aqueles que desejarem ir, por favor, avisem pelo e-mail do cartaz: missatridentinajacarei@gmail.com




domingo, 22 de fevereiro de 2015

Comemoração de 2 anos de Fundação da CM

No último Sábado dia 21/02 foi realizada a Assembléia Festiva em comemoração ao 2° aniversário de fundação de nossa Congregação Mariana (11/02) estiveram presentes congregados de diversas Congregações da Diocese de São José dos Campos. A assembléia ocorreu na Capela de Nossa Senhora de Fátima e foi encerrada com o canto do Ofício da Imaculada Conceição e a Santa Missa celebrada pelo Rev. Pe José Henrique do Carmo (Assistente eclesiástico da CM), publicamos abaixo algumas fotos da Assembléia e da Santa Missa.

A diretoria da CM juntamente com o Presidente da Federação Diocesana Sr. José Natal da Rocha (à esquerda) no início da Assembléia.



Alguns dos Congregados Presentes

Coral da Congregação Mariana Ns. Imaculada Conceição e São Luiz Gonzaga ajudando com os cantos e o Ofício da Imaculada Conceição.


Momento de Confraternização entre os Congregados




Ao final da Assembléia a Leitura da Ata feita pela 1ª Secretária Maria Solange Veloso

Após a Santa Missa a Partilha do Bolo

Da esquerda para a Direita: o Rev. Padre José Henrique ( Assistente Eclesiástico de nossa CM, Rodolfo Cristiano dos Santos (2ª secretário e sacristão) e Adriano do Nascimento Sousa (Presidente da CM)

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Transmissão Ao Vivo da 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil

Seguem os links para a transmissão ao vivo da Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil. A transmissão será dividida em 4 partes para facilitar o acesso e otimizar os recursos da transmissão. Os inscritos no nosso canal do youtube e no blog receberão e-mail quando a transmissão entrar no ar.

MISSA DE ABERTURA




1°PARTE



CONTINUAÇÃO DA PARTE DA MANHÃ




MISSA DE ENCERRAMENTO

INSCREVAM-SE EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE:
  https://www.youtube.com/channel/UCBsjZK5B14gDwMXZOxhWRnQ/feed

quinta-feira, 19 de junho de 2014

CORPUS CHRISTI

Publicamos algumas fotos da Santa Missa da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo e a Solene Procissão do Santíssimo Sacramento.