Mostrando postagens com marcador PAPA FRANCISCO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador PAPA FRANCISCO. Mostrar todas as postagens

domingo, 29 de outubro de 2017

Discurso de Encerramento do Congresso do Cristo Redentor

Cardeal Dom Sebastião Leme da Silveira Cintra.
Domingo 11 de outubro de 1931
Igreja de São Francisco de Paula, Rio de Janeiro

Ao legado de Sua Santidade o papa Pio XI, o Cardeal Arcebispo do Rio, cabe-lhe a honra insigne de encerrar o Congresso de Cristo Redentor e não o fará em discurso mas sim em palavras simples.
O representante do Santo Padre deve antes de tudo agradecer as palavras de carinho e amor que neste congresso foram proferidas.
Nas horas de tribulações, nas horas em que cravejam de angústia e dor o papa, quando não faltam renegados que insuflam a plebe amotinada a queimar conventos e asilos, quando um país há no mundo em que chegam a arregimentar um verdadeiro exército para uma guerra de extermínio ao nome de Deus, deve a pessoa do papa chegar a consoladora notícia de que, nas outras bandas do mar, existe um povo que faz questão de ser fiel a Cristo Rei, fiel à Santa Igreja, fiel ao soberano pontífice.
Nós queremos que ele Reine sobre o Brasil. E Cristo reinará! É o que o legado vai dizer ao papa, que lhe deu uma missão de amor e de benção.
Nas horas tristes, dirá ao papa que contempla a nossa Guanabara, o nosso Corcovado. O papa dirá então: " que lindo trono para o Cristo Redentor". E o cardeal legado dirá: " existe outro trono mais antigo e mais resistente que o granito do Corcovado: é o trono da Eucaristia, o trono da adoração perpétua".
O legado do sumo pontífice quer saudar hoje, e pede a seus filhos espirituais uma braçada de flores, uma explosão de aplausos, para o Episcopado nacional, grato pelo muito que fizeram os bispos, grato pelo que fizeram em prol do monumento, pelo brilho nunca dantes visto em outras solenidades. Podem todos imaginar como o coração se enche de emoção.

O representante do papa beija comovido as mãos que espalham esmolas da terra e do céu. Tem viva na retina e no coração a visão magnífica da hora santa em Santa Ana em que , os bispos, pareciam um colar de ametistas, que um anjo custódio tivesse como símbolo de amor e reparação para todo o povo brasileiro.
Tinha a impressão de que a legião dos bispos, nas horas presentes de guerras, formava uma força maior que a de todas as fortalezas. Amanhã eles irão sagrar a Cristo Rei do Brasil.
Os corações de nossos bispos serão a jóia mais preciosa para o diadema de Cristo Rei. Colocaram ao lado do trono duas bandeiras: a do papa e a da pátria e, por cima, a imagem do Salvador abraça num olhar carinhoso a todos: papa, bispos, povo brasileiro.
Mas se os homens persistirem na contumácia das competições políticas regionais e pessoais, tudo isto erá estraçalhando a unidade da pátria.
Senhor, eu não quero ser poeta lúgubre da morte da mais bela das pátrias! Senhor prefiro mil vezes sepultar os poucos anos que me restam a ver a infelicidade na pátria deste Brasil que é nosso!
Ó pátria, ajoelhe-se junto a Cruz do Redentor, junto á cruz onde nasceste grande e cresceste imensa. Brasil! Ò Pátria, conserva-te de joelhos diante de Cristo Redentor porque assim poderás apresentar-se de pé diante das outras nações, adorando um só Cristo Redentor.
Senhor! Aos pés do Cristo Redentor, Juremos fidelidade ao Brasil, à integridade da pátria. Agora compreendeis a elevação patriótica destas manifestações da pátria a Cristo Redentor.
Cristo vive, reina e impera!
Falta ainda completar estas palavras. Na praça de São Pedro, em Roma, existe um obelisco com essa inscrição e ainda argumento "et plebem suam ab omni malo defendant". O legado pontifício pede a aprovação de todos com aplausos para colocar no pedestal do Cristo Redentor a inscrição das palavras: "Cristo vence, Cristo Reina, Cristo impera, e contra todos os males defenda seu brasil"
Nunca o Brasil será vencido. Cristo vence, Cristo reina e porque reina a cruz nunca será humilhada ou desterrada da nossa pátria.
Para apagar a fé do Brasil seria preciso subir aos céus e apagar todas as estrelas. Seria necessário um terremoto ou maremoto que atingisse a Cristo no Corcovado, montanha escarpada que transformamos no trono perpétuo do Redentor. Seria preciso calcinar o granito do corcovado, o corcovado do coração.
Cristo impera, e na terra na qual  Cristo reina é preciso que todos se amem, é preciso que estale o beijo de toda a família brasileira.
Cristo impera, e o seu império é o imperio da paz, do amor e da misericórdia e do perdão. Aqui na terra enluarada pela visão branca do Cristo não há vencedores nem vencidos. Somos todos irmãos, filhos da mesma pátria, membros da mesma família.
Ao gesto amoroso de Cristo que abre os braços acolhedores a todos os brasileiros, sem distinção, deve responder o gesto patriótico do amplexo fraternal de todos os filhos e habitantes desta terra bendita.
Cristo vence ! E porque esta terra é sua, ela nunca será vencida pelo estrangeiro invasor, nem retalhada pela guerra civil.Seremos doce império em que não há lugar para tiranias. Nem a tirania de capitalismos vorazes, nem a tirania da demagogia sangrenta, nem a tirania dos potentados, nem a tirania do povo.

CRISTO VENCE, CRISTO REINA, CRISTO IMPERA, E CONTRA TODOS OS MALES DEFENDA O SEU BRASIL !!!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Fotos da Festa de Aniversário

Aconteceu no último domingo dia 16/02 a comemoração do nosso Primeiro aniversário de Fundação, estiveram presentes diversas Congregações de Nossa Diocese e muitos visitantes. As 16 horas foi celebrada a Santa Missa Pelo Rev. Pe José Henrique do Carmo e em seguida foi realizada a assembléia Festiva.
Homilia da Santa Missa feita por nosso Rev . Pe Diretor.



Consagração de 2 novos aspirantes


Início da Assembléia.


Coral do Santuário São Judas Tadeu da Diocese de Guarulhos

Contamos também com a presença do Prof. Hermes Rodrigues Nery.



Agradecimento ao Coral pela participação na Santa Missa e na Assembléia, o grupo foi presenteado com uma réplica da Imagem Peregrina de Nsra Auxiliadora.


sábado, 12 de outubro de 2013

Consagração a Nossa Senhora Aparecida

Rezemos pela nossa Pátria, à Virgem Aparecida, pelo destino da Nação, pelos seus futuros Governantes e pelo aumento da fé, esperança e caridade de todos os católicos brasileiros

Ó Maria Imaculada, Senhora da Conceição Aparecida, aqui tendes, prostrado diante de vossa milagrosa imagem, o Brasil, que vem de novo consagrar-se à vossa maternal proteção. Escolhemo-vos por especial Padroeira e Advogada da nossa Pátria; queremos que ela seja inteiramente vossa: vossa é a sua natureza sem par; vossas são as suas riquezas; vossos, são os campos e as montanhas, os vales e os rios; vossa é a sociedade; vossos são os lares e seus habitantes, com seus corações e tudo o que eles têm e possuem; vosso é, enfim, todo o Brasil.
Sim, ó Senhora Aparecida, o Brasil é vosso!
Por vossa intercessão temos recebido todos os bens das mãos de Deus, e todos os bens esperamos receber, ainda e sempre, por vossa intercessão.
Abençoai, pois, o Brasil que Vos ama; abençoai o Brasil que Vos agradece; abençoai, defendei, salvai o vosso Brasil!
Protegei a Santa Igreja; preservai a nossa Fé, defendei o Santo Padre; assisti os nossos Bispos; santificai o nosso Clero; socorrei as nossas famílias; amparai o nosso povo; esclarecei o nosso governo; guiai a nossa gente no caminho do Céu e da felicidade! Ó Senhora da Conceição Aparecida, lembrai-Vos de que nós somos e queremos ser vossos vassalos e súditos fiéis. Mas lembrai-vos também de que nós somos e queremos ser vossos filhos. Mostrai, pois, ante o Céu e a Terra, que sois a padroeira poderosa do Brasil e a Mãe querida de todo o povo brasileiro!
Sim, ó Rainha do Brasil, ó Mãe de todos os brasileiros, venha sempre mais a nós o vosso reino de amor e, por vossa mediação, venha a nossa Pátria o reino de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor Nosso. Amém.

A NOSSA SENHORA APARECIDA

Ó Senhora Aparecida, Mãe querida, tenho tanta confiança em Vós, que espero a vossa proteção e vosso amparo em todos os passos de minha vida e na hora da morte. Amém.


segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Papa Francisco Consagrará o Mundo ao Imaculado Coração de Maria

O anúncio foi feito esta tarde em conferência de imprensa pelo bispo de Leiria-Fátima e pelo Reitor do Santuário de Fátima. Imagem de Nossa Senhora de Fátima será levada à Jornada Mariana a pedido do Papa
Em resposta ao desejo do Santo Padre Francisco, a Imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima que é venerada na Capelinha das Aparições estará em Roma a 12 e 13 de outubro, na Jornada Mariana promovida pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização. No dia 13 de outubro, junto da Imagem de Nossa Senhora, o Papa Francisco fará a consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria.
Peregrinação Internacional Aniversária: Eucaristia, bênção
A Jornada Mariana é um dos grandes eventos pontifícios previstos no calendário de celebração do Ano da Fé e congregará em Roma centenas de movimentos e instituições ligadas à devoção mariana.
Em carta dirigida ao Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, o presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, D. Rino Fisichella, comunica que “todas as realidades eclesiais da espiritualidade mariana” estão convidadas a participar na Jornada Mariana: um encontro que prevê, no dia 12, uma peregrinação ao túmulo do apóstolo de S. Pedro e outros momentos de oração e de meditação e, no dia 13, a celebração eucarística, presidida pelo Papa Francisco, na Praça de S. Pedro.
“É um desejo vivo do Santo Padre que a Jornada Mariana possa ter como especial sinal  um dos ícones marianos entre os mais significativos para os cristãos em todo o mundo e, por esse motivo, pensamos na amada estátua original de Nossa Senhora de Fatima”, escreveu D. Rino Fisichella.
Assim, a Imagem de Nossa Senhora deixará o Santuário de Fátima em Portugal na manhã do dia 12 de outubro e regressará na tarde do dia 13. No seu lugar na Capelinha das Aparições será colocada a primeira Imagem da Virgem Peregrina de Fátima, entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário desde 8 de dezembro de 2003.
12 e 13 de outubro de 2013: Secretário de Estado do Vaticano em Fátima
O Santuário de Fátima anuncia com alegria que o Cardeal Secretário de Estado do Vaticano, D. Tarcisio Bertone, preside em Fátima à peregrinação internacional aniversária de outubro, nos dias 12 e 13.
Na carta-convite que enviou, a 12 de julho, aos bispos de Portugal, a anunciar a vinda de D. Tarcisio Bertone a Fátima, o bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, destaca que “a presença do Cardeal Secretário de Estado dará uma expressão particular à comunhão com o Santo Padre, tão caraterística da mensagem de Fátima”.
Recorde-se que, no encerramento dos 90 anos das Aparições de Fátima, em outubro de 2007, D. Tarcisio Bertone, na qualidade de Secretário de Estado e de Enviado do Santo Padre Bento XVI, presidiu à peregrinação internacional aniversária de outubro, ocasião em que foi dedicada e inaugurada, na tarde do dia 12, a Igreja da Santíssima Trindade, atual Basílica da Santíssima Trindade.
Fonte: Boletim Informativo do Santuário de Fátima

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Fotos da Visita do Papa Francisco à Aparecida

Com grande alegria publicamos uma seleção de fotos tiradas durante a visita do Santo Padre o Papa Francisco ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, agradecemos aos congregados e amigos que estiveram presentes neste grande momento e compartilham conosco as fotos.




















quarta-feira, 19 de junho de 2013

Papa Francisco Acrescenta o Nome de São José nas Orações Eucarísticas do Missal de Paulo VI

CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO
E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOS
DECRETO
com o qual se acrescenta o nome de São José
nas Orações Eucarísticas II, III e IV do Missal Romano

Pelo seu lugar singular na economia da salvação como pai de Jesus, São José de Nazaré, colocado à frente da Família do Senhor, contribuiu generosamente à missão recebida na graça e, aderindo plenamente ao início dos mistérios da salvação humana, tornou-se modelo exemplar de generosa humildade, que os cristãos têm em grande estima, testemunhando aquela virtude comum, humana e simples, sempre necessária para que os homens sejam bons e fiéis seguidores de Cristo. Deste modo, este Justo, que amorosamente cuidou da Mãe de Deus e se dedicou com alegre empenho na educação de Jesus Cristo, tornou-se guarda dos preciosos tesouros de Deus Pai e foi incansavelmente venerado através dos séculos pelo povo de Deus como protector do corpo místico que é a Igreja.
Na Igreja Católica os fiéis, de modo ininterrupto, manifestarem sempre uma especial devoção a São José honrando solenemente a memória do castíssimo Esposo da Mãe de Deus como Patrono celeste de toda a Igreja; de tal modo que o Beato João XXIII, durante o Concílio Ecuménico Vaticano II, decretou que no antiquíssimo Cânone Romano fosse acrescentado o seu nome. O Sumo PontíficeBento XVI acolheu e quis aprovar tal iniciativa manifestando-o várias vezes, e que agora o Sumo Pontífice Francisco confirmou, considerando a plena comunhão dos Santos que, tendo sido peregrinos connosco neste mundo, nos conduzem a Cristo e nos unem a Ele.
Considerando o exposto, esta Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, em virtude das faculdades concedidas pelo Sumo Pontífice Francisco, de bom grado decreta que o nome de São José, esposo da Bem-aventurada Virgem Maria, seja, a partir de agora, acrescentado na Oração Eucarística II, III e IV da terceira edição típica do Missal Romano. O mesmo deve ser colocado depois do nome da Bem-aventurada Virgem Maria como se segue: na Oração Eucarística II: "ut cum beata Dei Genetrice Virgine Maria, beato Ioseph, eius Sponso, beatis Apostolis", na Oração Eucarística III: "cum beatissima Virgine, Dei Genetrice, Maria, cum beato Ioseph, eius Sponso, cum beatis Apostolis"; na Oração Eucarística IV: "cum beata Virgine, Dei Genetrice, Maria, cum beato Ioseph, eius Sponso, cum Apostolis".
Para os textos redigidos em língua latina utilizam-se as fórmulas agora apresentadas como típicas. Esta Congregação ocupar-se-á em prover à tradução nas línguas ocidentais mais difundidas; para as outras línguas a tradução deverá ser preparada, segundo as normas do Direito, pelas respectivas Conferências Episcopais e confirmadas pela Sé Apostólica através deste Dicastério.
Nada obste em contrário.
Sede da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, 1 de Maio de 2013, São José Operário.

Antonio Card. Cañizares LloveraPrefeito

 + Arthur RocheArcebispo Secretário
Na Oração Eucarística II:
"com a Virgem Maria, Mãe de Deuscom São José, seu esposoos bem-aventurados Apóstolos...";
Na Oração Eucarística III:
"com a Virgem Santa Maria, Mãe de Deuscom São José, seu esposoos bem-aventurados Apóstolos...";
Na Oração Eucarística IV:
"com a bem-aventurada, Virgem Maria, Mãe de Deuscom São José, seu esposoos Apóstolos...".

quinta-feira, 21 de março de 2013

Devoção do Papa Francisco à Nsra Auxiliadora


À medida que se passam os dias, emergem mais e mais episódios e aspectos da figura do Papa Francisco. Muitos deles se ligam ao mundo salesiano. Além da especial devoção a Nossa Sra. Auxiliadora – manifestada todo o dia 24 de cada mês, no Santuário mariano do Bairro Almagro, de Buenos Aires – há outros mais. O novo Papa é também um ex-aluno salesiano.
 Em 1949, Jorge Mario Bergoglio frequentou, junto com o irmão menor, o colégio salesiano ‘Wilfrid Barón’, de Ramos Mejía, na classe de 6°B. Recebeu, como prova o elenco dos premiados daquele ano, também o 1º Prêmio de Comportamento e de Religião e Evangelho.
 Uma acurada biografia, publicada pelo jornal argentino ‘La Nación’, conta que, além disso, o novo Papa, na idade de 17 anos, teve como Diretor espiritual o P. Enrico Pozzoli SDB, da comunidade salesiana de Almagro, sacerdote que, antes de levar o carisma de Dom Bosco até à Terra do Fogo, deixou nele um sinal indelével. Foi o P. Pozzoli que sugeriu ao jovem Bergoglio viajar até as montanhas de Tandil para recuperar os seus pulmões; foi com ele que o futuro Papa definiu a sua admissão ao seminário de Villa Devoto; e a ele é dedicada uma lembrança no prefácio do primeiro livro escrito pelo Cardeal Bergoglio – Meditações para os religiosos – devido à “forte incidência” que o salesiano exerceu em sua vida, e ao seu “exemplo de serviço eclesial e de consagração religiosa”.
 Em Tandil, aos 18 anos, Bergoglio encontrou Roberto Musante, dois anos mais velho, que voltaria a reencontrar em outras ocasiões mais complexas, como quando Bergoglio, no período da ditadura, acolheu três seminaristas do bispo Enrique Angelelli.
 Em Tandil, relembra o P. Musante, os dois puderam conhecer-se e falar, não obstante Bergoglio “ficasse antes silencioso e humilde”. Os dois jovens seguiram ao depois caminhos vocacionais diversos. Hoje o P. Musante, feito salesiano, encontra-se em Angola, onde toma conta e educa centenas de jovens no bairro da Lixeira. Bergoglio. ao invés, escolheu seguir Santo Inácio de Loyola.
fonte: Boletim Salesiano