Mostrando postagens com marcador O Segredo do Santo Rosário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Segredo do Santo Rosário. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

9 ideias para rezar o terço quando você está muito ocupado

Decidi que rezar o terço diariamente será uma prioridade na minha vida. Se você acha que não dispõe de 20 minutos para sentar e fazer orações a Maria, meditando sobre os mistérios da vida do seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, eu encontrarei 20 minutos em sua ocupada agenda.

Leve em consideração que você não precisa rezar os 5 mistérios de forma contínua, pode dividi-los durante o dia; e não é preciso carregar um terço com você o tempo todo: para isso, você tem 10 dedos que poderão ajudá-lo.

A seguir, apresento 9 ocasiões perfeitamente apropriadas para que você reze o terço hoje, por mais ocupado que esteja o seu dia:

1. Enquanto você corre

Você costuma correr, fazer exercício físico? Então pode acompanhar sua atividade física rezando o terço, ao invés de só ouvir música. Na internet, é possível encontrar muitos podcasts e aplicativos que lhe permitem escutar e rezar enquanto você corre.

2. No carro

É impressionante como aprendi a rezar o terço enquanto vou de um lugar a outro, enquanto vou ao supermercado, ao posto de gasolina, levar meus filhos à escola ou rumo ao trabalho. Os trajetos de carro costumam durar mais que 20 minutos, então eu os aproveito ativamente. Uso um CD com o terço e o rezo enquanto ouço. Isso me faz sentir como se estivesse rezando em grupo.

3. Enquanto você limpa a casa

Reze enquanto você organiza sua mesa de trabalho, enquanto passa o aspirador na sua casa, lava louça ou realiza outros afazeres domésticos. Enquanto reza, pode interceder e abençoar, com sua oração, todos aqueles que se verão beneficiados pelos seus esforços por um lar mais limpo e organizado.

4. Enquanto você leva o cachorro para passear

Você leva o cachorro para passear diariamente? Aproveitar o tempo de passeio para rezar o terço é muito melhor que deixar sua mente vagando sem sentido. Mantenha-a centrada em Jesus e em Maria!

5. Depois do almoço

Tenha um momento de descanso diariamente após seu almoço e aproveite-o para silenciar seu interior e rezar o terço. Nos dias de sol, você pode fazer isso contemplando as maravilhas da natureza que Deus nos deu.

6. Caminhando em um passeio sozinho

Uma vez por semana, lembre-se de rezar o terço caminhando. Nesses momentos, vale a pena levar o terço e caminhar no ritmo da oração. Outras pessoas poderão ver você rezar, o que acaba sendo uma oportunidade de dar testemunho.

7. Antes de deitar para dormir

Este é um momento belíssimo para ter Jesus e Maria como últimos pensamentos em sua mente antes de dormir. O único risco é pegar no sono antes de terminar o terço inteiro. Concentre-se no amor que você tem a Nossa Senhora e a Jesus para manter-se acordado.

8. Na igreja

É muito poderoso rezar o terço na presença de Jesus sacramentado e junto a outras pessoas da sua paróquia. Tenha um encontro semanal com Jesus para visitá-lo no Santíssimo Sacramento e rezar o terço em adoração. Ou, se sua paróquia tem a prática do terço em grupo, una-se!

9. Enquanto você está esperando

Quantas vezes estamos esperando algo ou alguém ao longo do dia? Na fila do banco, do supermercado, no consultório médico, no ponto de ônibus... você pode rezar pelo menos uma dezena do terço cada vez que espera, e no final do dia terá rezado o terço inteiro.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Terço ao vivo

Após a transmissão histórica da 41ª Assembléia Nacional das Congregações Marianas do Brasil, atendendo a pedidos faremos todas as quartas-feiras às 21 horas a recitação do Santo Terço ao vivo utilizando nosso canal no Youtube. Intenções poderão ser enviadas pelo formulário de contado do blog.


sábado, 9 de março de 2013

Quinquagésima Rosa


Vários Métodos

A fim de facilitar a recitação do Santo Rosário, seguem-se vários métodos que o auxiliarão a rezá-lo de uma maneira boa e santa, juntamente com a meditação nos Mistérios Gozosos, Dolorosos e Gloriosos de JESUS e Maria. Escolha qualquer método que preferir e que o auxilie ao máximo: você pode adaptar uma para você mesmo, como várias pessoas santas já fizeram Métodos de rezar O Santíssimo Rosário, Buscando para nossas almas, a graça dos Mistérios da Vida, Paixão e da Glória de JESUS E MARIA.

Caríssimos leitores encerramos aqui nossa série sobre esta maravilhosa obra de S. Luiz de Montfort, os métodos citados nesta ultima postagem estão disponíveis em nosso Blog em outra página que pode ser acessada  neste link. Todas as postagens desta série podem ser encontradas no marcador: "O Segredo do Santo Rosário"

(N.T. – Este método varia um pouco do que hoje em dia é divulgado. O próprio São Luís modificou durante sua vida, contudo ele é transcrito aqui por se encontrar desta forma nos manuscritos originais do livro.)

SALVE MARIA AUXILIADORA !!!

sexta-feira, 8 de março de 2013

Quadragésima-Nona Rosa


As Indulgências

Esta na hora de tratarmos um pouco das indulgências que são concedidas aos membros da Confraria do Rosário, a fim de que você possa obter o máximo possível. A indulgência é a remissão total ou parcial da pena temporal devida pelos pecados atuais, pela aplicação das satisfações superabundantes de JESUS CRISTO, da Santíssima Virgem e dos santos, que estão contidos no Tesouro da Igreja.
Uma Indulgência Plenária é uma remissão da pena devida pelo pecado; uma Indulgência Parcial de, por exemplo, cem ou mil anos pode ser aplicada como a remissão de tantas penas que poderiam ser expiadas durante cem ou mil anos, se se tivesse dado um número correspondente das penas prescritas pelos antigos Cânones da Igreja.
Agora estes cânones prescrevem exatamente sete e às vezes dez ou quinze anos de penas (castigo) por só um pecado mortal, assim uma pessoa que fosse culpada de vinte pecados mortais provavelmente deveria ter que cumprir pena de sete vezes vinte anos (140 anos) e dai por diante.
Os membros da Confraria que desejam adquirir indulgências devem:

1- estar verdadeiramente arrependidos e se confessar e comungar, como a Bula das Indulgências ensina;
2- devem estar inteiramente livres de afeição pelo pecado mesmo venial, porque se houver afeição pelo pecado também permanecerá a culpa, e como há culpa, a pena não pode ser abolida;
3- eles devem fazer suas orações e boas obras designadas pela Bula. E, de acordo com o que os Papas tiverem concedido, pode-se ganhar uma indulgência parcial (por exemplo, de cem anos) sem obter uma indulgência plenária, não será sempre necessário confessar e comungar a fim de obtê-la. Muitas indulgências parciais são concedidas à reza do Rosário (ora do Terço ou as quinze dezenas), às procissões, aos rosários bentos, etc.
Esteja atento para não desperdiçar estas indulgências. Flammin e um grande número de outros escritores nos contam um incidente em que uma menina de, distinta família, pelo nome de Alexandra, se convertera milagrosamente e entrou na Confraria do Santíssimo Rosário por intermédio de São Domingos. Após sua mortem ela apareceu a ele dizendo que tinha sido condenada a sete anos de Purgatório, por causa de seus pecados e daqueles que fez com que cometessem com suas vaidades mundanas. Ela implorou-lhe que aliviasse suas penas através de suas orações e pedia aos membros da Confraria que rezassem pelo mesmo
propósito. São Domingos rezou como ela pediu.
Duas semanas depois, ela apareceu a ele, mais radiante que o sol, tendo sido rapidamente libertada do Purgatório através das orações dos membros da Confraria que rezaram por ela. Ela também disse a São Domingos que as Almas Santas no Purgatório tinha lhe pedido que ele continuasse a pregar o Santo Rosário por elas, e que elas os recompensaria abundantemente quando estivessem na glória.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Quadragésima-Oitava Rosa


Perseverança

Como quinto ponto, devo acrescentar a perseverança na oração. Só receberá, encontrará e entrará quem perseverar em pedir, procurar e bater. Não basta pedir a DEUS certas graças para um mês, ou um ano, ou mesmo vinte anos; não podemos nos cansar de pedir. Devemos ser constantes no pedir até o momento de nossa morte, e mesmo nesta oração que mostra nossa confiança em DEUS, nós devemos unir o pensamento sobre a morte com o da perseverança e dizer: “Ainda que ele me matasse, nele esperarei” (Jó 13,15) e
confiarei Nele para me dar tudo que necessito.
Os ricos e proeminentes do Mundo mostram sua generosidade através da percepção do que as pessoas estão necessitando e assim concedem-lhes o que precisam, mesmo antes que eles o peçam. Por outro lado, a generosidade divina é mostrada quando Ele nos faz procurar e pedir, durante longo período de tempo, a graça que Ele deseja nos dar e em geral quanto mais preciosa a graça, mais tempo Ele levará para nos concedê-la. Há três razões para tal:

1- A fim de poder aumentá-la;
2- A fim de que quem a recebe a aprecie mais;
3- A fim de que quem a recebe ponha muito cuidado para não perdê-la, pois as pessoas não apreciam as coisas que se podem obter com muita facilidade e com pouco esforço.

Perseverem, pois, queridos confrades do Rosário, em pedir a DEUS Todo-Poderoso por todas as suas necessidades, ambas espirituais e corporais, através do Santíssimo Rosário. A maioria de vocês deve pedir à Divina Sabedoria qual seja o Tesouro infinito: “(a sabedoria) é um tesouro infinito” (Sb 7,14) e não se pode ter dúvida alguma que mais cedo ou mais tarde você o receberá, conquanto que não deixe de pedi-lo e não desanime no meio do caminho. ”Porque te resta um longo caminho” (3 Rs 19,7). Isto quer dizer que resta ainda um longo caminho a percorrer, com muitas tempestades pela frente, dificuldades a serem superadas e muito a conquistar ante de se ter ajuntado bastantes tesouros para a eternidade, bastante PAI Nossos e Ave Marias com os quais você ganhará a sua entrada ao Céu e adquirirá a bela coroa que está à espera de cada membro fiel. “Guarda... para que ninguém tome a tua coroa”: (Ap 3,11) cuide para que a sua coroa não seja roubada por alguém que for mais fiel do que você em rezar o Santo Rosário. É a “tua coroa”, DEUS a escolheu para você e você já adquiriu metade dela por meio dos Rosários que já rezou bem. Infelizmente alguém pode chegar na sua frente nesta corrida, alguém que tenha se preparado melhor e que tenha sido mais fiel pode ganhar a coroa que deve ser sua, pagando-a com os Rosários e as boas obras. Tudo isto pode acontecer se você ficar parado na linda corrida, que você vinha correndo tão bem: Corríeis bem; quem vos impediu de obedecer à verdade? (Gl 5,7). Quem impediu você de obter a coroa do Rosário? Os inimigos do Santo Rosário que são muitos!


Creia em mim, “o Reino dos Céus adquire-se à força” (Mt 11,12). Estas coroas não são para almas tímidas que têm medo dos insultos e ameaças do mundo, nem são para os preguiçosos e indolentes que rezam o Rosário com descuido, e com pressa, só para chegar ao fim. O mesmo é válido para as pessoas que o rezam de vem em quando, quando seus espíritos lhes levam a isto. Estas coroas não são para os covardes que se desanimam e rendem suas armas tão logo vêm o inferno se desencadear contra seus Rosários.
Caro confrade, se você quer servir a JESUS e Maria através do Rosário, diariamente, você deve estar preparado para as tentações: “Quando entrares no serviço de DEUS... prepara tua alma para a tentação” (Ecl 2,1). Não tenha ilusão! Os hereges, os libertinos, as “pessoas de bem” segundo o mundo, as pessoas de devoção exterior e falsos profetas, em sintonia com sua natureza corrompida e os poderes infernais, farão guerra contra você numa batalha a fim de fazer com que você abandone esta prática santa.
A fim de lhe dar mais armas contra os ataques deles, vou lhe dizer algumas coisas que estas pessoas costumam dizer e pensar, isto para lhe auxiliar a guardar-se deles, não digo de hereges e libertinos, mas das chamadas “pessoas de bem” segundo o mundo e as pessoas piedosas (por mais estranho que isto pareça) que não gostam desta prática.
- “Que quer dizer este charlatão? (At 17,18) Vamos, oprimamos o justo, porque nos é molesto (Sb 2,12). Ou seja: Por que ele está rezando tantos Rosários? O que é que está rezando sempre? Que preguiça! E que desperdício de tempo ficar contando aquelas contas o tempo todo, seria muito melhor se estivesse trabalhando e não se preocupasse com estas bobagens.
Eu sei do que estou falando...” - “O que você precisa fazer, e eu o aconselho é rezar o Rosário e uma fortuna cairá do Céu no seu colo! O Rosário lhe dará tudo que você precisa, sem que você mova um dedo!” Mas não é verdade o que se diz: “DEUS ajuda aos que se ajudam?” “Para que se complicar a vida com tantas orações?” “Uma oração curta penetra os Céus.” Um PAI Nosso e uma Ave Maria são mais suficientes se forem bem rezados.”
- “DEUS nunca nos mandou rezar o Rosário, porém o Santo Rosário é ótima devoção quando se tem tempo para rezá-lo. Mas não pense nem um pouquinho que aqueles que rezam o Rosário têm mais certeza de para o Céu do que os que não o rezam. Basta observar os santos que nunca rezaram o Rosário! Ainda mais, há muita gente que quer fazer todos verem através de seus próprios olhos: pessoas que levam tudo ao extremo, pessoas escrupulosas que vêm o pecado em todas as coisas, que fazem declarações radicais sobre aqueles que não rezam o Rosário, dizendo que irão para o Inferno.”
- “Ah, sim, o Rosário é muito bom para mulheres velhas que não podem ler. Mas, com certeza, não seria melhor rezar o Ofício de Nossa Senhora ou os Salmos Penitentes? E há algo mais belo que os salmos ditados pelo próprio ESPÍRITO SANTO? Você disse que iria rezar o Rosário todo dia; ah, isto é fogo de palha, você sabe muito bem que não vai durar nada! Não seria melhor se comprometer com menos e permanecer fiel nisto?”

- “O que é isto meu amigo, escute o que estou dizendo, reze suas orações pela manhã e à noite, trabalhe duro e ofereça tudo a DEUS, Ele não quer mais do que isto. É claro que se você não tivesse que trabalhar para viver, eu não lhe diria nada, você poderia rezar quantos Rosários quisesse. Mas, por enquanto, reze-os nos domingos e dias santos, quando se tem bastante tempo de sobra, já que você precisa mesmo rezá-los.”
- “Como? O que você está fazendo com estas contas enormes? Você se parece mais com uma mulher velha do que com um homem! Vi um tercinho só com uma dezena, e é tão bom quanto um de quinze dezenas. O que é que você esta fazendo, colocando-o na sua cintura, fanático é o que você é! Se você quer ser tão extremista, então use-o no pescoço, como os espanhóis o fazem! Eles carregam um enorme Rosário numa mão, e um punhal na outra.” - “Por favor, deixe estas devoções exteriores; a verdadeira devoção é do coração... etc... etc.”
Igualmente, não muito poucas pessoas astutas e diplomadas poderão tentar dissuadilo a deixar de rezar o Rosário. Elas prefeririam aconselhá-lo a rezar os Sete Salmos Penitenciais ou alguma outra oração dizendo: se um bom confessor lhe ordenar que reze um Rosário diariamente por penitência, durante uma quinzena ou um mês, basta ir a um outro confessor para mudar sua penitência em outras orações, jejuns, Missas pelas Almas do Purgatório.
Se você consultar certas pessoas no mundo que são guias espirituais, mas que nunca tentaram rezar o Rosário, elas não só irão dissuadi-lo como indicarão outras devoções como a de aprender contemplação, como se o Santo Rosário e contemplação fossem incompatíveis, e como se todos os santos que foram devotos do Rosário, não tivessem gozado das alturas da sublime contemplação.
Seus inimigos mais próximos irão lhe atacar cruelmente, porque você esta muito perto deles. Estou lhe falando dos poderes de sua alma e dos seus sentidos corporais, ou seja, distrações da mente, cansaço e incerteza da vontade, secura de coração, exaustão e doença do corpo, tudo isto junto com o diabo irão lhe dizer: “Pare de rezar seu Rosário; isto é que está dando esta dor de cabeça! Desista; não há obrigações de rezá-lo sobre pena de pecado. Se você tem que rezá-lo, reze então parte dele; as dificuldades com que você vem se deparando são um sinal de que DEUS Todo-Poderoso quer que você o reze. Você pode terminar amanhã não quer que você o reze. Você pode terminar amanhã quando estiver se sentindo melhor,
etc... etc.”
Finalmente, caro Irmão, o Rosário Diário tem tantos inimigos que um dos grandes favores que DEUS nos concedeu é a graça da perseverança até a morte. Perseverar em rezá-lo e se você for fiel, você eventualmente obterá a coroa maravilhosa, que o espera no Céu: “Sê fiel até a morte eu te darei a coroa da vida” (Ap 2,10)



quarta-feira, 6 de março de 2013

Quadragésima-Sétima Rosa


As Disposições Próprias

Almas predestinadas que pertencem a DEUS, separem-se daqueles que se condenam por suas vidas ímpias, preguiça e falta de devoção e, sem demora rezem sempre o seu Rosário, com fé, com humildade, com confiança e com perseverança. Nosso Senhor, JESUS CRISTO, nos disse que seguíssemos Seu exemplo e que orássemos sempre, por causa de nossa infinita necessidade de oração, a escuridão de nossas mentes, nossa ignorância e fraqueza e por causa da força e da quantidade de nossos inimigos.
Qualquer um que presta atenção ao mandamento de Nosso SENHOR certamente não está satisfeito rezando o Rosário uma vez por ano (como os Membros Perpétuos fazem), ou uma vez por semana (como os Membros Ordinários fazem), mas ele irá rezar todo dia (como um Membro do Rosário Diário) e nunca deixará de o rezar, apesar da única obrigação que é a de salvar sua própria alma.
1- “Devemos orar sempre e não cessar de o fazer.” (Lc 18,1) Estas são as palavras eternas de Nosso SENHOR JESUS CRISTO. Devemos crer nas Suas palavras e sermos constantes nelas se não quisermos ser condenados. Você pode compreendê-las de qualquer forma que queira, conquanto que não as interprete como o mundo o faz e somente as observa numa maneira mundana.
Nosso SENHOR nos deu uma explicação verdadeira de Suas palavras, por meio do exemplo que nos deixou. “Porque eu dei-vos o exemplo, para que, como eu vos fiz, assim façais vós também.” (Jo 18,15) E “havia passado toda a noite em oração a DEUS” (Lc 6,12). Como se Seus dias não fossem longos o bastante, Ele costumava passar a noite em oração. Muitas e muitas vezes Ele disse aos seus Apóstolos: “Vigia e orai”; a carne é fraca, as tentações estão por toda a parte e à sua volta, constantemente. Se você não estiver em dia com suas orações, você cairá... E como alguns deles evidentemente pensaram que estas

palavras de Nosso SENHOR constituíam em somente um conselho, eles se enganaram redondamente. Por isso caíram em tentação e no pecado, mesmo estando na companhia de JESUS.
Caros membros da Confraria do Rosário, se vocês querem viver uma vida de modismos, pertencendo ao mundo, o que quero dizer é que, se vocês não se importam em cair em pecado mortal, de vez em quando, e depois se confessarem e se vocês desejam evitar só os pecados grandes, dos quais o mundo considera desprezíveis e ao mesmo tempo cometem “pecados respeitáveis” então, é certo para vocês, que não é necessário se fazer tantas orações e Rosários. Para vocês é necessário fazer muito pouco “respeitável”: uma
pequena oração à noite outra pela manhã, um Rosário de vez em quando, que pode ser pedido a vocês como penitência, umas poucas dezenas de Ave Marias rezadas no seu Rosário (contudo casualmente e sem concentração), quando lhe dá vontade, isto já é o bastante. Se fizerem a menos, pode chama-los de libertinos ou devassos; se fizerem a mais, serão excêntricos ou fanáticos. Mas se querem viver uma vida cristã verdadeira e realmente desejam salvar suas almas e seguir o exemplo dos santos e nunca, nunca cair em pecado mortal, e quer destruir as armadilhas de satanás e desviar-se de suas flechadas inflamadas, você precisa orar como Nosso SENHOR ensinou e ordenou que vocês façam.
Se vocês realmente tiverem este desejo em seus corações, então terão que rezar seu Rosário ou equivalente, todos os dias. Eu disse “pelo menos” porque provavelmente tudo o que vocês irão alcançar através do seu Rosário será evitar o pecado mortal e vencer a tentação. Isto porque vocês estão expostos às fortes correntes da iniquidade do mundo, pelas quais muitas vezes se vêem como fortes almas são arrastadas com frequência. Vocês estão no centro de uma escuridão profunda e pegajosa que em geral cega até mesmo as
almas iluminadas; vocês estão cercados por espíritos malignos que são muito mais experientes e sabem que tem pouco tempo de conquista, pois eles são bem mais astutos e hábeis para fazê-los cair em tentações.
Serão realmente maravilhosas as graças a serem alcançadas através do Rosário se vocês conseguirem se soltar das garras do mundo, do diabo e da carne, evitar o pecado mortal e ganhar o Paraíso! Se preferem não me acreditar, ao menos aprendam por sua própria experiência. Gostaria de lhes perguntar, se quando tinha o hábito de rezar não mais orações do que as pessoas do mundo costuma rezar, se vocês eram capazes de evitar faltas e pecados graves que trazem dor, mas que em sua cegueira não lhes parecia nada de mais.
Agora, finalmente vocês devem acordar, e se desejam viver e morrer sem pecado, ao menos pecados mortais, rezem incessantemente; rezem seu Rosário todo dia como os irmãos sempre o faziam, nos primórdios da Irmandade. Quando Nossa Senhora deu o Santo Rosário a São Domingos, ela mandou que ele o rezasse todo o dia e que conseguisse outros para rezá-lo diariamente. São Domingos nunca permitiu que alguém se ingressasse à Confraria a não ser que estivesse completamente determinado a rezá-lo diariamente. Se hoje em dia se permite que as pessoas sejam Membros Ordinários, por rezar o Rosário só uma vez por semana, é porque o fervor tem-se apagado e a caridade diminuído. Atualmente, admite-se quem é pobre em oração “Mas no princípio não foi assim.” (Mat 19,8)

Três coisas devem ser reiteradas aqui:
- A primeira se trata de que quando alguém deseja se ingressar à Confraria do Rosário diário e assim compartilhar nas orações e méritos de seus membros, não basta estar inscrito no Rosário Ordinário ou simplesmente fazer uma resolução de o rezar diariamente; para ter valor, é necessário dar o seu nome àqueles que o podem inscrever. E é bom que se faça uma Confissão e uma Santa Comunhão nesta intenção. Isto porque os Membros Ordinários do Rosário não estão incluídos no Rosário Quotidiano, contudo este está incluído naquele.
- O Segundo ponto que quero ressaltar é que, não se trata de pecado, nem mesmo,venial, deixar de rezar o Rosário todo dia, ou uma vez por semana, ou uma vez por ano.
- O terceiro ponto é que, se tratar de doença, ou trabalho que por causa da obediência a um superior legal ou alguém com uma necessidade real, ou mesmo por esquecimento involuntário tenha lhe impedido de rezar o Rosário, não se perderá a parte dos méritos e a participação devida do Rosário advinda dos outros membros do Rosário. Então, em absoluto, não é necessário rezar dois Rosários no dia seguinte a fim de cobrir aquele que se perdeu, como eu entendi, se for sem culpa própria. Se, porém, você se encontra doente, e na sua doença você ainda é capaz de rezar parte do Rosário, você deve rezar aquela parte.
“Bem-aventurados os... que gozam sempre da vossa presença” (3 Rs 10,8). “Bemaventurados, SENHOR, os que moram na vossa casa: eles vos louvam sem cessar” (Sl 83,5). Oh, querido Senhor JESUS, benditos são os irmãos e irmãs da Confraria do Rosário Diário que estão na Vossa presença todo dia, na Vossa pequena casa em Nazaré, ao pé da Vossa Cruz no Calvário, e em volta de Vosso trono no Céu, para que possam meditar e contemplar os Vossos Mistérios Gozosos, Dolorosos e Gloriosos. Como são felizes na Terra, por causa das graças maravilhosas que Vós lhe comunicais, e como abençoados serão no Céu, onde irão Vos amar e adorar de maneira especial, para sempre e sempre!”
2- O Rosário deve ser rezado com fé, pois o Santíssimo SENHOR disse “credes que haveis de conseguir, e que as obtereis” (Mc 11,24). Se você crer que receberá o que você pediu das mãos de DEUS Todo-Poderoso, Ele lhe concederá seus pedidos. Ele lhe dirá: “seja-te feito conforme creste” (Mt 8,13). “Se algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a DEUS, mas peça com fé, sem nada hesitar” (Tg 1, 5-6). Se alguém precisa de sabedoria, peça-a a DEUS com fé, e sem hesitação, e através do seu Rosário e o que você pede, lhe será dado.
3- Em terceiro lugar, devemos rezar com humildade, como o publicano; que estava ajoelhado no chão com ambos os joelhos e não somente com um joelho, como as pessoas mundanas orgulhosamente o fazem, ou com um joelho no banco à sua frente. Ele se encontrava no fundo da igreja e não no santuário como o fariseu estava; seus olhos se dirigiam para baixo; pois não ousava olhar para os Céus; ele não estava com a cabeça levantada de orgulho, nem olhando aqui e ali, como o fariseu. Batia em seu peito, ao confessar seus

pecados e rogava por perdão: “Meu DEUS, tem piedade de mim pecador” (Lc 18,13) e não, como o fariseu, que se vangloriava de suas obras e desprezava os demais. Evite a oração orgulhosa do fariseu, que retornou à sua casa de coração mais duro e cheio de culpas; imita, sim, a humildade do publicano, cuja oração lhe obteve a remissão de seus pecados.

Você deve ser bem cuidadoso em não fazer coisa alguma fora do normal, não procure, nem mesmo deseje conhecer coisas extraordinárias, visões, revelações ou graças miraculosas, que DEUS Todo-Poderoso comunicava às vezes a alguns santos enquanto rezavam o seu Rosário. “Só a fé é suficiente”: só a fé basta para nós, agora que os Santos Evangelhos e todas as devoções e as práticas piedosas estão firmemente estabelecidas”.
Mesmo que você esteja com sua fé fraca, entediado e com um desalento interior, nunca abandone nem mesmo um pouquinho o seu Rosário, pois isso lhe será um sinal de orgulho e infidelidade. Ao contrário, como verdadeiro campeão JESUS e Maria, você deve rezar os PAI Nossos e as Ave Marias no meio da aridez, sem ver, ouvir ou sem sentir qualquer consolação, e deve concentrar-se o mais que puder nos mistérios. Você não deve comer o seu pão de cada dia, com doces ou geleias, como as crianças o fazem, mas você deverá rezá-lo mais lentamente especialmente quando estiver achando mais difícil de o fazer. Faça assim para imitar Nosso SENHOR com maior perfeição na Sua agonia no Horto: “E posto em agonia, orava mais intensamente,” (Lc 22,43) para que o que foi dito sobre Nosso SENHOR (quando em agonia) possa também ser dito a você: Ele orava mais intensamente.
4- Ore com total confiança. Com confiança fundamentada na bondade e generosidade infinitas de DEUS e nas promessas de JESUS CRISTO. DEUS é fonte de água vida que corre incessantemente no coração dos que oram. O PAI Eterno só quer dar as águas vivas de Sua graça e misericórdia para nós. Ele nos pede: “Todos vós que tendes sede, vinde às aguas...” (Is 55,1). Ou seja, “Venham e bebam de Minha fonte através da oração,” e quando não ora a Ele, Ele dolorosamente diz que o abandonamos: “abandonaram-Me a mim, que Sou fonte de água viva.” (Jr 2,13)
Fazemos Nosso SENHOR feliz quando Lhe pedimos graças, mas quando não pedimos Ele nos dirige uma doce repreensão: “Até agora não pedistes nada... pedi e recebereis... buscais e achareis; batei e abrir-se-vos-á.” (Jo 16,24 e Mt 7,7)
Mais ainda, para animar-nos a pedir-Lhe com maior confiança, chega a empenhar Sua palavra de que o PAI Eterno nos concederá o que Lhe pedimos em Seu Nome.



terça-feira, 5 de março de 2013

Quadragésima-Sexta Rosa


Reza em Grupo

Há várias formas de rezar o Santo Rosário, mas a que dá maior glória ao DEUS Todo- Poderoso, que faz o melhor por nossas almas e que o diabo mais teme que tudo mais, é a de rezar ou cantar o Rosário publicamente em dois grupos. DEUS Todo-Poderoso Se compraz quando as pessoas se reúnem em oração; os Anjos e os bem-aventurados unem-se para louvá—Lo incessantemente. Os justos na Terra em várias comunidades se juntam em oração comunitária de dia e de noite. Nosso SENHOR JESUS CRISTO recomenda expressamente a oração em grupos aos Seus apóstolos e discípulos e prometeu que sempre que dois ou três estiverem reunidos em Seu Nome, Ele estará no meio deles (Mt 18,20) Como é maravilhoso ter JESUS CRISTO no nosso meio! E a única coisa que temos que fazer para tê-lo no nosso meio é rezar o Rosário em grupo. Eis por que os primeiros cristãos geralmente se reuniam para orar, apesar das perseguições do Império Romano e do fato de que reuniões fossem proibidas. Eles preferiam se reunir com o risco da morte, do que perder os encontros, nos quais JESUS estava presente.
Este método de oração é dos mais saudáveis à alma:
1- Normalmente nossas mentes ficam mais atentas quando em oração pública do que quando oramos em particular;
2- Quando oramos em grupo, a oração de cada um pertence a todos nós e estas se ajuntam em uma oração ainda maior, a fim de que se alguém não esta orando bem, outra pessoa na mesma reunião que ora melhor estará compensando pela deficiência do outro.
Desta forma, aqueles que são fortes seguram os fracos, os fervorosos inspiram os mornos, os ricos enriquecem os pobres, os ruins são contados juntamente com os bons. Como se pode vender o joio? Misturando-o facilmente como quatro ou cinco barris de trigo da melhor qualidade.
3- Quem reza o Rosário sozinho só ganha o mérito de um Rosário, mas se ele o reza junto com outras trintas pessoas, obtêm-se o mérito de trinta Rosários. Esta é a lei da oração pública. Quão frutuosa, e quão vantajosa ela é!
4- Urbano VIII, que se agradou muito em ver como a devoção ao Santo Rosário havia se espalhado em Roma e como ela estava sendo rezado em dois grupos ou coros, de modo particular no Convento de Santa Maria Sopra Minerva, concedeu cem dias a mais de indulgência, totis quotis, sempre que o Rosário fosse rezado em dois coros. Assim foi escrito em seu breviário Ad perpetuam rei memoriam, escrito no ano de 1626. Sempre que se reza o Rosário em dois grupos, ganha-se uma indulgência parcial.

5- A oração pública é muito mais poderosa que a oração individual para apaziguar a ira de DEUS e obter Sua Misericórdia. A Santa Madre Igreja, guiada pelo ESPÍRITO SANTO, sempre tem intercedido com orações públicas em tempos de tragédia e sofrimentos públicos.
Em sua Bula sobre o Rosário, o Papa Gregório XIII diz claramente que podemos crer (com pia fé) que as orações públicas e procissões de membros da Confraria do Santo Rosário foram grandemente responsáveis pela grande vitória sobre a marinha turca em Lepanto, que DEUS garantiu aos cristãos no primeiro domingo de outubro de 1571.
Quando o Rei Luís, o Justo, de feliz memória, sitiou La Rochelle, onde os hereges revolucionários tinham suas fortalezas, ele escreveu à sua mãe que se fizessem orações públicas a fim de se obter um final vitorioso. A Rainha-Mãe decidiu que o Rosário fosse rezado publicamente em Paris na Igreja Dominicana no Bairro de Santo Honório e isto foi feito pelo Arcebispo de Paris. Teve seu início em 20 de maio de 1628.
Ambas Rainha-Mãe e a Rainha participaram da reza do Rosário juntas com o Duque de Orleans, o Cardeal de La Rochefoucault e o Cardeal de Berulle, bem como outros prelados. A corte compareceu em massa, bem como uma grande parte da população em geral. O Arcebispo leu em voz alta as meditações sobre os mistérios e depois começou os PAI Nossos e as Ave Marias de cada dezena, enquanto a congregação de religiosos e leigos respondiam. Ao fim do Rosário, a estátua da Santíssima Virgem foi solenemente carregada em procissão enquanto a Ladainha de Nossa Senhora era rezada.
Esta devoção foi mantida com admirável fervor durante todos os sábados, resultando numa bênção manifesta dos Céus: no mesmo ano, no dia de Todos os Santos, o Rei venceu os ingleses na ilha de Re e retornou triunfantemente a La Rochelle. Isto mostra o grande poder da oração pública.

Finalmente, quando as pessoas rezam o Rosário juntas é muito mais terrível ao demônio que em particular, pois na oração pública trata-se de um exército que o ataca. Ele geralmente consegue vencer a oração de quem reza só, mas se esta oração for unida às de outros cristãos, o demônio terá muito mais trabalho para conseguir seu propósito. É fácil quebrar um só galho, mas se colocarem muitos outros juntos fazendo assim um feixe, não pode ser quebrado. “A união faz a força”. Os soldados se aglomeram num exército para vencer os inimigos; os maus espíritos se unem para fazermos perder nossas almas. Então, por que não podem os cristãos unirem suas forças a fim de ter JESUS CRISTO presente quando oram, para apaziguar a ira de DEUS Todo-Poderoso, a de alcançar Sua graça e misericórdia sobre nós, e de frustrar e vencer satanás e seus anjos com mais eficácia? Caros confrades do Rosário, caso você viva na cidade ou no campo, perto de uma igreja paroquial ou de uma capela, vá lá ao menos todo entardecer (com aprovação do sacerdote paroquial), e reze o Rosário junto com aqueles que também o querem fazer em dois coros. Se não for possível rezar na igreja ou capela, que seja rezado na sua casa ou na de outrem. Pois esta é uma santa devoção que DEUS Todo-Poderoso, em Sua misericórdia, tem estabelecido nos lugares onde tenho dado missões, para conservar e acrescentar os bens conseguidos por esse meio e impedir o pecado.

Antes de estabelecer o Rosário, em tais povos e aldeias só se via bailes de libertinagem, devassidão, lascívia, blasfêmia, brigas e contendas abundavam. Não se ouvia outra coisa que música malignas e conversas de duplo sentido. Mas, agora, nada se ouve mais que hinos e o cântico do PAI Nosso e a Ave Maria. As únicas aglomerações que agora vêem são de vinte, trinta ou mais de cem pessoas que, numa determinada hora, cantam louvores a DEUS, como os religiosos o fazem. Há lugares onde o Rosário é rezado em conjunto, sendo um Terço de cada vez durante três ocasiões especiais do dia. Ah, que bênção dos Céus!
Da mesma forma como há pessoas más em toda parte, não fique pensando que onde você mora poderá ficar livre delas; sempre haverá aqueles que evitarão ir à igreja por causa do Rosário e eles zombarão dele e, com sua influência pelo mau exemplo e linguagem profana, provavelmente farão de tudo para que você não vá rezá-lo. Mas não desista. Estes infelizes serão separados de DEUS e do Céu para toda a eternidade, porque seu lugar será o Inferno, já aqui na Terra serão separados da companhia de CRISTO Nosso SENHOR e Seus servos e escravos.


segunda-feira, 4 de março de 2013

Quadragésima-Quinta Rosa


Rezam com reverência

Gostaria de acrescentar que o Rosário deve ser rezado reverentemente, ou seja, rezá-lo, o quanto for possível, ajoelhado, com as mãos juntas com o rosário entre elas. Porém, se as pessoas estiverem doentes, elas podem certamente rezá-lo na cama ou se estiverem de viagem pode-se rezá-lo de pé e se uma enfermidade impede que se reze de joelhos, pode-se rezá-lo assentado ou em pé. O Rosário pode até ser rezado no trabalho, se as tarefas diárias os obriga a ficar no trabalho, porque o trabalho das mãos não é de forma alguma obstáculo à oração vocal.
Certamente que nossa alma, por ter suas limitações, quando estamos concentrados em um trabalho manual, não podemos dar nossa atenção total às coisas do espírito, tais como na oração. Mas quando não podemos fazer de outra maneira, este tipo de oração tem seu valor aos olhos de Nossa Senhora e ela recompensará nossa boa vontade, mais do que às ações externas.
Eu aconselho a você dividir o Rosário em três partes e rezar cada Terço com seus mistérios em partes separadas do dia. Trata-se de uma maneira bem melhor do que rezar as quinze dezenas todas de uma vez.
Se você não tem tempo para rezar um Terço de uma só vez, reze-o pausadamente, uma dezena aqui outra lá. Tenho certeza que você conseguirá; e desta maneira, apesar de seu trabalho e todas as obrigações de sua vida, você rezará o Rosário completo antes de ir se recolher.
São Francisco de Sales dá um bom exemplo de fidelidade a este respeito: certa noite, quando estava bastante exausto das visitas feitas durante o dia, lembrou-se, perto de meia-noite, que ainda faltavam algumas dezenas para serem rezadas, decidiu-se não deitar enquanto não tivesse terminado todas de joelho, não obstante as recomendações de seu secretário, que viu seu cansaço e implorou a ele que deixasse o resto das orações para serem rezadas na manhã seguinte.
Recomendo a você de imitar a fidelidade, a reverência e a devoção daquele santo religioso, que mencionado nas Crônicas de São Francisco, e que sempre tinha rezado seu Rosário devotamente e reverentemente antes do jantar. (Já lhe contei este incidente anteriormente neste livro, Sétima Rosa, Coroa de Rosas.)

domingo, 3 de março de 2013

Quadragésima-Quarta Rosa


Um bom Método

Quando você pedir ao ESPÍRITO SANTO, que o ajude a rezar bem, ponha-se na presença de DEUS e ofereça as dezenas na maneira que logo lhe mostrarei. Antes de começar uma dezena, faça uma pausa dependendo do tempo de que você dispõe e contemple o mistério que será honrado na dezena. Lembre-se de sempre rogar a DEUS Todo-Poderoso, através desde mistério e da intercessão da Santíssima Mãe, que
conceda as virtudes que resplandecem neste mistério ou um dos quais você precisa em particular.Cuide-se para não cair nos defeitos mais comuns que se cometem ao rezar o Rosário:
- o primeiro é o perigo de não pedir qualquer graça, para que se perguntarem qual é a intenção do Rosário, não se saiba o que dizer. De modo que, sempre que se reze o Rosário, tenha certeza de pedir alguma graça especial. Peça o auxílio de DEUS em fomentar uma das maiores virtudes cristãs ou que Ele o auxilie a combater os seus pecados.
- o segundo grande defeito que muitas pessoas fazem ao rezarem o Rosário é somente querer chegar ao fim, o quanto antes! Isto é porque muitos de nós vêem o Rosário como um fardo, que sempre se torna mais pesado, quando nós deixamos de rezá-lo especialmente se ele está pesando na consciência porque havíamos prometido rezá-lo regularmente ou porque precisamos rezá-lo como penitência mais ou menos contra a nossa vontade.
É realmente lamentável ver como a maioria das pessoas rezam o Santo Rosário. Elas o rezam extremamente rápido e murmurando, fazendo com que as palavras não sejam pronunciadas claramente. Não se pode esperar que alguém, mesmo aquele mais sem importância, pense que uma saudação relaxada como esta fosse um cumprimento e contudo, nós esperamos que JESUS e Maria estejam satisfeitos com isto! Não é de se espantar que as sacratíssimas orações de nossa santa religião pareçam não ter frutos, e que, após rezarem milhões de Rosários, não estamos melhor do que éramos antes! Caros confrades, imploro-lhes que reduzam sua velocidade natural que vem facilmente, e faça várias pausas ao rezar o PAI Nosso e a Ave Maria. Eu coloquei uma cruz a cada pausa, como você verá:

PAI Nosso, que estais no Céu, ┼ santificado seja o Vosso nome, venha o Vosso Reino, seja feita a Vossa vontade, ┼ assim na Terra como no céu. ┼ O pão nosso de cada dia nos dai hoje; ┼ e perdoai as nossas dividas, ┼ assim como nós perdoamos os nossos devedores; ┼ e não nos deixei cair em tentação, ┼ mas livrai-nos do mal. Amém

Ave Maria, cheia de graça, ┼ o SENHOR é convosco, bendita sois vós entre as mulheres┼ e bendito é o fruto do vosso ventre, JESUS. Santa Maria, Mãe de Deus, ┼ rogai por nós pecadores, ┼ agora e na hora de nossa morte. Amém

A princípio, você achará difícil se utilizar destas pausas, por causa do mau hábito de rezar suas orações com pressa; mas uma dezena que você rezar calmo e concentrado será melhor que mil Rosários rezados com pressa, sem qualquer pausa ou reflexão. O Bem-aventurado Alano de La Roche e outros escritores (incluindo São Roberto Belarmino) contam o incidente de como um bom confessor aconselhou três de suas penitentes, que eram irmãs, a rezarem o Rosário todo durante um ano, sem faltar nem um dia.
Isto para que se fizesse belas mantas de glória a Nossa Senhora pela oração de seus Rosários. Tratava-se de um segredo que o sacerdote recebera do Céu. Então as três irmãs rezaram fielmente o Rosário por um ano e durante a Festa da Purificação, a Virgem Santíssima apareceu a elas à noite, quando se recolheram. 

Ela estava acompanhada de Santa Catarina de Sena e Santa Inês, e se encontrava vestida de belos mantos que brilhavam e estava escrito por cima deles: “Ave Maria, cheia de graça” em letras de ouro. A Santíssima Mãe veio até à irmã mais velha e disse “Eu te saúdo, minha filha, porque tu saudaste frequentemente e de maneira bela. Quero te agradecer pelas belas mantas que me fizeste.” As duas virgens santas que estavam com Nossa Senhora agradeceram-lhe também e depois as três desapareceram.

Uma hora mais tarde, Nossa Senhora e as duas santas apareceram a elas novamente, mas desta vez vestida de verde sem qualquer letra em ouro e não resplandecia. Ela se dirigiu à segunda irmã e lhe agradeceu pelas mantas que ela fez ao rezar o seu Rosário. Já que esta irmã tinha podido contemplar a Nossa Senhora quando aparecera para a irmã mais velha, muito mais bem vestida, perguntou-lhe qual a razão da mudança. A Santíssima Mãe respondeu: “Tua irmã me fez roupas mais bonitas porque ela rezou seu Rosário melhor que tu.”
Uma hora depois, ela apareceu à mais nova das irmãs vestindo farrapos sujos e roídos, e disse-lhe: “Minha Filha, quero te agradecer as roupas que me fizeste.” A menina mais nova, cheia de vergonha disse-lhe: “Oh, minha Rainha, como pude ter vos vestido tão mal. Rogo que me perdoes. Por favor me dê mais tempo para que possa vos fazer belas mantas rezando melhor o Rosário.” Nossa Senhora e as duas santas desapareceram, deixando a menina de coração partido. Ela confessou tudo ao seu confessor, que lhe pediu que rezasse o Rosário por mais um ano, e que o rezasse o mais devotamente possível.
Ao fim do segundo ano, no mesmo dia de Purificação, Nossa Senhora, vestida em mantas magníficas e acompanhada de Santa Catarina e Santa Inês, usando coroas, apareceram a elas novamente naquela noite. E disse-lhes: “Minhas filhas, vim dizer-vos que finalmente recebereis os Céus, e tereis a alegria de lá estar amanhã.” E as três responderam: “Nossos corações estão prontos, amada Rainha; nossos corações estão prontos.” Então a visão desapareceu. Na mesma noite as três adoeceram e veio o confessor que lhes ministrou os Últimos Sacramentos e elas agradeceram-lhe pela santa prática que lhes ensinou. Após as Completas, Nossa Senhora apareceu com uma multidão de virgens e vestiram as três irmãs com túnicas brancas. Os Anjos cantavam “Vinde, esposas de JESUS CRISTO, recebei as coroas que vos foram preparadas para toda a eternidade,” e partiram desta vida. Diversas verdades aprendidas deste incidente:

1- Como é importante ter bons diretores que aconselham boas práticas, especialmente a do Santíssimo Rosário.
2- Como é importante rezar o Rosário com atenção e devoção;
3- Como é boa a misericordiosa a Santíssima Mãe para aqueles que se arrependem de seu passado e então resolvem firmemente melhorar;
4- E, finalmente, como ela é generosa ao recompensar-nos na vida, na morte e eternidade, pelos pequenos serviços que nós rendemos a ela fielmente.


sábado, 2 de março de 2013

Quadragésima-Terceira Rosa


Lutando contra as Distrações

Quando o Rosário é bem rezado, ele dá a JESUS e Maria mais glória e é mais meritório para a alma que qualquer outra oração. Mas também é a mais difícil das orações para que seja bem rezada e que se persevere nela, em especial porque as distrações são quase inevitáveis por causa da constante repetição das mesmas palavras.
Quando se reza o Pequeno Ofício da Virgem, ou os Sete Salmos Penitenciais, ou qualquer outra oração que não seja o Rosário, a variedade de palavras e expressões nos faz ficar atentos, prevenindo nossa imaginação de se vaguear, e, assim, nos faz rezá-las bem. Ao contrário, por causa da constante repetição do mesmo PAI Nosso e Ave Maria na mesma forma que não varia, é difícil, enquanto se reza o Rosário, não se cansar ou cochilar ou pensar em outras orações, que são mais refrescantes e menos tediosas. Assim o é para mostrar que se precisa ter maior devoção para perseverar-se em rezar o Santo Rosário, do que rezar qualquer outra oração, mesmo os Salmos de Davi.
Nossa imaginação, que dificilmente fica quieta por um minuto, faz com que nossa tarefa seja mais difícil e também há o demônio que nunca se cansa de tentar nos distrair e fazer com que não oremos. Não se pode imaginar o quanto o maligno se desdobra para ir contra nós, quando estamos engajados na oração do nosso Rosário contra ele.
Por sermos humanos, nós facilmente nos cansamos e ficamos relaxados, mas o demônio faz com que estas dificuldades se tornem maiores, quando estamos rezando o Rosário. Mesmo antes de começarmos, ele nos faz sentir entediados, distraídos ou cansados e quando tivermos começando a rezar, ele nos oprime por todos os lados. E quando, após muitas dificuldades e muitas distrações, terminamos, ele suspira para nós: “O que você acabou de fazer é inútil. Não leva a nada rezar o Rosário. Você deveria estar fazendo outras
coisas. Você só esta desperdiçando o tempo, quando você reza sem prestar atenção; meia hora de meditação o algum tipo de leitura espiritual lhe faria muito mais proveito. Amanhã quando você não estiver se sentindo tão indolente, você irá rezar melhor; deixa para terminar o Rosário amanhã.” Utilizando-se deste tipo de truques, o demônio nos leva a abandonar o Rosário por completo ou dificilmente o rezamos, e nós passamos a deixar de rezá-lo, ou então, passamos para um outro tipo de devoção.

Caros membros da Confraria do Rosário, não deem ouvidos ao demônio, mas sejam de bom coração; mesmo que sua imaginação esteja lhe incomodando durante o Rosário, distraindo sua mente com todos os tipos de pensamentos aleatórios, não se aflija, desde que você esteja tentando se livrar deles, assim que surjam. Lembrem-se sempre que o melhor Rosário é aquele com mais mérito, e há mais mérito em rezar quando se é difícil, do que quando é fácil. A oração é muito mais difícil quando (falando de uma forma natural) a mente dispersa e cheia de pequenas formigas e moscas incomodam a nossa imaginação, contra sua vontade, e raramente lhe permitem que tenha tempo de apreciar a paz e a beleza do que se
está rezando.

Mesmo que você tenha que lutar contra as distrações durante todo o Rosário, esteja certo de lutar bem, com as armas nas mãos: ou seja, não pare de rezar o seu Rosário mesmo que pareça difícil rezá-lo e você não tenha absolutamente nenhuma devoção sensível. Trata-se de uma batalha terrível, eu sei, mas é uma batalha lucrativa à alma fiel. Se você não se utilizar das armas, ou seja, se você parar de rezar o Rosário, você estará se rendendo e então, tendo ganhado, o demônio o deixará abandonado.
Entretanto no Dia do Julgamento, ele irá escarnecer de você, por causa da sua falta de fé e perseverança. “O que é fiel no pouco, também é fiel no muito” (Lc 16,10). Aquele que luta contra as mais simples distrações de maneira fiel, quando reza a mais simples oração, ele também o será fiel nas grandes obras. Podemos ter certeza absoluta disto, porque o ESPÍRITO SANTO nos disse.
Então, todos vocês, amorosos escravos de Nosso Senhor JESUS CRISTO e da Santíssima Virgem, que já estão convictos que devem rezar o Rosário diariamente, sejam de bom coração. Não permitam que as moscas (é assim que eu chamo as distrações com as quais vocês têm que lutar durante a oração) façam com que vocês abandonem covardemente a companhia de JESUS e Maria, em cuja santa presença se está sempre que se reza o Rosário. A seguir, algumas sugestões de como se livrar das distrações.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Quadragésima-Segunda Rosa


Com atenção

A fim de orar bem, não basta dar expressão aos pedidos por meio da mais excelente de todas as orações o Rosário, mas nós devemos rezar com toda concentração porque DEUS ouve mais a voz do coração que a da boca. Tornar-se culpado das distrações voluntárias durante a oração mostra grande falta de respeito e reverência, seria uma oração infrutífera, tornando-nos culpados de pecado.
Como podemos esperar que DEUS nos ouça, se nós mesmos não prestamos atenção no que estamos dizendo? Como podemos esperar que Ele Se agrade se, enquanto na presença de Sua Santa Majestade, nós nos distraímos como as crianças correm atrás de borboletas? As pessoas que assim o fazem perdem o direito às bênçãos de DEUS Todo-Poderoso, que se transformam em desgraças porque estão rezando com falta de respeito. “Maldito o que faz a obra do Senhor de má fé” (Jr 48,10)
Certamente que você não poderá rezar o Rosário sem que hajam algumas distrações involuntárias, pois é difícil rezar só uma Ave Maria sem que sua imaginação o perturbe um pouco (pois nossa imaginação nunca fica quieta). Contudo, o que pode ser feito é rezar-se o Rosário sem prestar atenção às distrações, devendo-se preveni-las de várias maneiras a fim de controlar a imaginação.

Tendo isso em mente, coloque-se na presença de DEUS e imagine que o DEUS Todo- Poderoso e Sua Santíssima Mãe estão lhe olhando e que seu Anjo da Guarda está à direita de sua mão, coletando Ave Marias, se forem bem rezadas, e as usa como rosas para coroar JESUS e Maria. Mas, lembre-se que à sua esquerda esconde-se o demônio espreitando e pronto a apoderar-se de cada Ave Maria que se move na direção dele para que possa anotá-las no seu livro da morte. E tenha certeza que ele lhe tomará cada Ave Maria que não for rezada com atenção, devotamente e com reverência. Acima de tudo, não se esqueça de oferecer cada dezena em honra de um dos mistérios e, enquanto você estiver rezando, tente imaginar em sua mente JESUS e Maria em conexão a este mistério.
Lê-se na vida do Bem-aventurado Hermann, Padre premostratense, que, quando rezava o Rosário atenta e devotamente, ao meditar sobre os mistérios, Nossa Senhora costumava lhe aparecer resplandecente em majestade e beleza surpreendentes. Mas com o passar do tempo, seu fervor se esfriou e ele passou a rezar o seu Rosário de maneira rápida sem lhe dar total atenção. Então, um dia Nossa Senhora lhe apareceu novamente, só que desta vez ela não estava bonita, mas de semblante enrugado e triste. O Bem-aventurado

Hermann ficou surpreso com a mudança dela, e então Nossa Senhora explicou: “É assim como eu pareço para ti, Hermann. É assim que tens me tratado na tua alma; como uma mulher desprezível e sem importância alguma. Por que tu não me cumprimentas mais, com respeito e atenção, meditando nos meus mistérios e louvando meus privilégios?”

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Quadragésima-Primeira Rosa


A pureza da Intenção

Não é tanto a duração de uma oração, mas o fervor com a qual é rezada que agrada a DEUS Todo-Poderoso e toca seu Coração. Mais vale uma única Ave Maria rezada com devoção e fé, que cento e cinquenta rezadas distraidamente. A maioria dos católicos reza o Rosário, todos os quinze mistérios ou um Terço, ou ao menos, algumas dezenas. Então, porque será que tão poucos, abandonam seus pecados e progridem na vida espiritual? Com certeza deve ser porque não rezam como se deve! É necessário pensar bem em como se deve orar, se realmente queremos agradar a DEUS e nos tornarmos santos.

Para que se reze o Rosário com fruto é necessário estar em estado de graça ou ao menos que se esteja completamente determinado a abandonar o pecado mortal. Isto nós sabemos por que os teólogos nos ensinam que as boas obras e as orações são obras mortas, caso sejam feitas em estado de pecado mortal. Elas não são agradáveis a DEUS, nem podem nos ajudar a ganhar a vida eterna. É por isto que o livro do eclesiástico diz: “O louvor não tem beleza na boca do pecador” (15,9). Louvores a DEUS, a Ave Maria e o PAI Nosso não são do agrado de DEUS, se forem rezadas por pecadores não arrependidos.
Nosso SENHOR disse: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.” (Mc 7,6) É como se Ele estivesse dizendo: “Aqueles que se inscrevem na Minha Confraria e rezam o Rosário todo tia (até mesmo as quinze dezenas), mas sem se arrependerem de seus pecados, Me honram com os
lábios apenas, mais seus corações estão longe de Mim.”

Eu disse que para rezar o Rosário, com proveito, devemos estar em estado de graça “ou pelo menos com firme resolução de deixar de cometer pecados, principalmente os pecados mortais” em primeiro lugar, porque é certo que DEUS só houve as orações dos que estão em estado de graça e seguir-se ia então que as pessoas em estado de pecado mortal não deveriam rezar. Este ensino é errôneo e é condenado pela santa Mãe Igreja, porque é certo que os pecadores necessitam muito mais rezar que as pessoas justas. Seria um doutrina horrível, pois é verdade que seria fútil e inútil dizer ao pecador para rezar por inteiro, ou mesmo em parte o seu Rosário porque isto nunca o ajudaria.
Em segundo lugar, porque se eles, os pecadores ingressassem em uma confraria e rezarem o Rosário ou outra, mas não tendo a clara intenção de abandonar o pecado, eles fazem parte dos falsos devotos. Estes devotos impenitentes, escondidos sob um manto, usando um escapulário e com o Rosário na mão gritam: “Ave Maria, boa Mãe, Santa Maria!...” E ao mesmo tempo, por seus pecados, eles crucificam Nosso Senhor JESUS CRISTO dilacerando sua carne outra vez. É uma grande tragédia, pois mesmo dentro das santíssimas Confrarias de Nossa Senhora, almas se precipitaram no fogo do Inferno.
Nós sinceramente aconselhamos a todos a rezar o Santíssimo Rosário: - aos justos, a fim de que perseverem e cresçam na graça de DEUS; - aos pecadores, para que saiam dos seus pecados.
Mas não agrada, nem pode agradar a DEUS, que exortemos a um pecador que faça manto protetor da Santíssima Virgem um manto de condenação para ocultar seus crimes aos olhos públicos. O Rosário, que é a cura para todos os nossos males, seria trocado por um veneno mortal e funesto. “A corrupção do melhor se torna o pior!”
O sábio Cardeal Hugo afirma: “É necessário ser puro como um Anjo para se aproximar da Santíssima Virgem e rezar a Saudação Angélica.” Um dia, Nossa Senhora apareceu a um homem imoral dentro de um cesto cheio de frutos, mas o próprio cesto estava cheios de imundícies. O homem teve horror do que vira, e

Nossa Senhora disse: “Tu me serves assim! Apresentas-me belíssimas rosas num cesto imundo. Julgas tu mesmo que posso aceitar presentes desta espécie?”


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Quadragésima Rosa


Os Efeitos Admiráveis

O Bem-aventurado Alano de La Roche, Padre João Dumont, Padre Tomás, as crônicas de São Domingos e outros escritores que têm visto estas coisas com seus próprios olhos, falam das conversões maravilhosas que se realizaram através do Santo Rosário. Grandes pecadores, ambos homens e mulheres têm se convertido após vinte, trinta ou mesmo quarenta anos de pecado e vícios indescritíveis, porque perseveraram em rezar o Santo Rosário. E estas eram pessoas que, anteriormente, eram surdas a qualquer tipo de admoestação! Não irei tratar destas maravilhosas conversões aqui, porque não quero prolongar por demais este livro. E não irei me referir àqueles que pude observar com os meus próprios olhos: há várias razões porquê não prefiro não tratar deles.(1)
(1) N.T. – Eis um exemplo da humildade de São Luis! Parece mais que provável que o próprio obteve favores extraordinários e tenha testemunhado milagres, contudo ele parece relutar em falar do assunto.
Caro leitor, prometo a vocês que se praticarem esta devoção e ajudarem a divulgá-la, vocês aprenderão mais do Rosário do que qualquer livro espiritual. E ainda mais, vocês terão a felicidade de serem recompensados por Nossa Senhora, de acordo com as promessas que ela mesma fez a São Domingos, ao Bem-aventurado Alano de La Roche e a todos aqueles que praticam e encorajam esta devoção que é tão querida para ela. Pois, o Santo Rosário ensina as pessoas sobre as virtudes de JESUS e Maria, os leva a oração mental e imitar Nosso SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. Ele nos ensina a aproximar sempre dos Sacramentos, a batalhar pelas virtudes cristãs e a fazer todos tipo de boas obras, bem como ganhar tão valiosas indulgências que podem ser obtidas com a prática do Rosário.
As pessoas geralmente desconhecem quão rico é o Rosário em indulgências, isto é, porquê muitos pregadores, quando pregam sobre o Rosário, raramente falam sobre as indulgências contentando-se em fazer sobre o Rosário um sermão modista, que muitas vezes só causa admiração, mas pouco ensina Direi não mais que assegurar-lhes com palavras do Bem-aventurado Alano de La Roche, que o Santo Rosário é a raiz do tesouro de inumeráveis bênçãos. Pois através do Santo Rosário:


1- Os pecadores são perdoados;
2- As almas que têm sede são saciadas;
3- Aos acorrentados se rompem as correntes;
4- A alegria é devolvida aos que choram;
5- Os que são tentados encontrarão paz;
6- O pobre encontrará auxílio;
7- Os religiosos serão reformados;
8- Os ignorantes serão instruídos;
9- Os orgulhosos vencerão o orgulho;
10- As almas do Purgatório terão suas penas aliviadas pelos sufrágios.

Um dia Nossa Senhora disse ao Bem-aventurado Alano: “Quero que as pessoas que têm devoção pelo meu Rosário obtenham a graça e a benção de meu FILHO durante sua vida e na hora da morte, e, após a morte, quero que sejam libertas de toda escravidão para que elas sejam como reis verdadeiros com as coroas na cabeça e o cetro em suas mãos e gozando da glória eterna.”
Amém. Assim o seja.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Trigésima-Nona Rosa


A Paróquia Transformada

Um padre dinamarquês costumava contar com orgulho que tinha obtido o mesmo resultado, que acontecera na diocese do Bispo, também ocorrera em sua paróquia. Frequentemente contava este incidente com grande regozijo de alma porque isto dava glória ao Poderoso DEUS. Ele dizia: “Tinha pregado, o mais convincente que podia, abrangendo vários aspectos de nossa Fé Santa, e utilizando todo argumento plausível a fim de levar as pessoas a se converterem.
Mas apesar de todo meu esforço, eles continuavam indiferentes da mesma forma como antes; e foi então que resolvi pregar o Santo Rosário. Disse a minha congregação quão precioso ele é e ensinei-lhes a rezá-lo. Continuei a pregar o Santo Rosário e a devoção se enraizou na minha paróquia. Seis meses depois, eu já me regozijava em ver aquelas pessoas haviam mudado para melhor. Como é verdadeiro que a Oração que DEUS nos tem poder divino, o poder de tocar nossos corações e enchê-los de horror ao pecado e de amor às virtudes.”

Um dia Nossa Senhora disse ao Bem-aventurado Alano: “Tal qual o Poderoso DEUS escolheu a Saudação Angélica para concretizar a Encarnação de Sua Palavra e a Redenção da humanidade, da mesma forma aqueles que querem realizar reformas morais e que quiserem que as pessoas renasçam em JESUS CRISTO, devem honrar-me e saudar-me com a mesma saudação. Eu sou o canal pelo qual DEUS veio aos homens, e estou perto de meu FILHO JESUS CRISTO, e através de mim que os homens obtêm graça e virtude.”

Quanto a mim, escrevo estas páginas, aprendi por minha própria experiência que o Rosário tem o poder de converter mesmo o coração mais endurecido. Conheci as pessoas que foram às missões e que ouviram sermões sobre as coisas mais aterrorizantes sem ficaram nem um pouco comovidas; e porém, após terem começado a rezar o Rosário, diariamente, segundo meu conselho, elas eventualmente se converteram e se deram completamente a DEUS.
Quando volto a visitar as paróquias, onde eu dei missões, noto uma tremenda diferença. Naquelas paróquias onde as pessoas haviam desistido do Rosário, elas geralmente voltaram ao modo pecaminoso, enquanto nos lugares onde o Rosário era rezado fielmente, encontrei as pessoas perseverando na graça de DEUS e progredindo a cada dia em virtude.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Trigésima-Oitava Rosa


A Devoção de um Bispo

Uma condessa espanhola, que havia aprendido sobre o Santo Rosário através de São Domingos, costumava rezá-lo fielmente com resultados maravilhosos para sua vida espiritual. Desde que seu único pensamento era saber como alcançar a perfeição, ela perguntou a um Bispo, que era um correto pregador, que lhe indicasse algumas práticas que a auxiliassem a ser tornar perfeita.
O Bispo disse-lhe que, antes que lhe desse qualquer conselho, teria primeiro que conhecer o estado de sua alma e também quais eram os exercícios espirituais que praticava. Ela respondeu que o exercício mais importante era o Santo Rosário que ela rezava todo dia, meditando nos Mistérios Gozosos, Dolorosos e Gloriosos, e que sua alma tinha recebido grandes auxílios por este meio.

O Bispo ficou maravilhado em ouvi-la explicar as lições inestimáveis que os mistérios continham. Ele disse: “Eu sou um doutor de teologia por mais de vinte anos e já li muitos livros excelentes com várias práticas devocionais, mas nunca encontrei uma tão boa como esta, pois é a essência do cristianismo e é uma devoção que só pode dar bons frutos. Seguirei seu exemplo, e, de agora em diante, pregarei o Rosário.”

As pregações do Bispo passaram a ter grande resultado, pois em pouquíssimo tempo sua diocese mudou para melhor. Houve um declínio notável na imoralidade e no mundanismo de todos os tipos, bem como nos jogos. Houve vários incidentes marcantes de pessoas que retornaram à Fé, ou de pecadores que pagaram por seus crimes e ou de outros que de maneira sincera resolveram largar o vício. O fervor religioso e a caridade cristã começaram a florescer. Estas mudanças se tornaram mais marcantes, porque o Bispo tinha tentado há muito tempo reformar sua diocese, contudo sem sucesso.
A fim de propagar melhor a devoção do Santo Rosário, levava ao seu lado um lindo Rosário e também o mostrava à congregação enquanto pregava. Costumava dizer: “Meus caros irmãos em JESUS CRISTO, sou doutor em teologia e doutor em direito Canônico, bem como de Direito Civil, mas digo-lhes, como seu Bispo, que tenho mais orgulho em usar o Rosário de Nossa Senhora do que qualquer regalia episcopal ou beca acadêmica.”

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Trigésima-Sétima Rosa


A Reforma de um Mosteiro

Um nobre, que tinha muitas filhas, colocou uma num mosteiro totalmente negligente, onde as freiras eram vaidosas e pensavam em nada mais que os prazeres mundanos. O confessor das freiras, por outro lado, era um padre zeloso que tinha um grande amor pelo Santo Rosário. A fim de guiar estra freira a uma vida melhor, ordenou que ela rezasse o Rosário todo dia em honra a Santíssima Virgem e, ao mesmo tempo, meditasse na vida, paixão e glória de JESUS.
Ela alegremente incumbiu-se de rezar o Rosário e, pouco a pouco passou a detestar os hábitos caprichosos de suas irmãs de religião. Desenvolveu um amor pelo silêncio, e pela oração apesar do fato das outras a terem rejeitado e ridicularizado, chamando-a de uma fanática.

Naqueles dias, um santo pregador chegou de visita ao mosteiro e, enquanto meditava, teve uma estranha visão de uma freira em sua cela, embevecida em oração, ajoelhada em frente a uma Senhora de indescritível beleza e rodeada de Anjos. Estes tinham flechas acesas, que com as quais repeliam uma multidão de demônios que queriam entrar. Estes espíritos malignos então correram para as celas das outras freiras, em forma de animais imundos.
Através desta visão, o sacerdote se tornou ciente do lamentável estado em que se encontrava o mosteiro e ficou extremamente chateado que quase morreu de pesar. Ele imediatamente reuniu as religiosas mais novas e pediu que perseverassem.
Refletindo logo sobre a excelência do Rosário, decidiu tentar reformar as irmãs através dele. Adquiriu vários Rosários de rara beleza e os deu a cada freira, implorando que rezassem o Rosário todo dia, e fez mais, pediu que prometessem isto, que se elas o fizessem de maneira fiel, ele não iria tentar forçá-las a mudar seu estilo de vida. Por mais estranho que pareça, porém, maravilhosamente, as freiras concordaram com este acordo e ficaram felizes ao receberem os rosários e prometeram rezá-los.
Pouco a pouco, elas começaram a deixar suas ocupações vazias e mundanas, deixando que o silêncio e o recolhimento viessem para suas vidas. Em menos de um ano, elas todas pediram que o mosteiro fosse reformado.
Assim o Santo Rosário fez mais mudanças em seus corações que o sacerdote teria feito através da exortação e autoridade.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Trigésima-Sexta Rosa


Liberta de satanás

Em 1578, uma mulher em Ambers vendeu-se ao diabo e assinou um contrato com o seu próprio sangue. Logo após se arrependeu e desejou consertar seu erro por causa deste terrível contrato. Então, procurou um bom sábio confessor que aconselhou-a a procurar o Padre Henrique, um dos Padres da Irmandade Dominicana, que era o diretor da Confraria do Rosário naquela cidade, a fim de pedir para se alistar e que a ouvisse em confissão.
Foi ao seu encontro, mas encontrou não o Padre Henrique, mas o demônio disfarçado de um Padre Dominicano. Este a repreendeu impiedosamente e disse-lhe que não esperasse jamais receber do DEUS Todo-Poderoso, novamente enquanto vivesse, e que não havia qualquer maneira que pudesse restituir seu contrato. Isto lhe causou profunda tristeza, mas não perdeu as esperanças na misericórdia de DEUS e procurou o Padre Henrique, só que tornou a encontrar o demônio pela segunda vez, sendo repreendida de novo. Voltou uma terceira vez, e por fim, pela Providência Divina, encontrou o Padre Henrique em pessoa, o sacerdote que ela estava procurando, então ele a tratou com grande bondade, pedindo-lhe que se jogasse sob a misericórdia de DEUS Todo-Poderoso e que fizesse uma boa confissão. Recebeu-a na Confraria e disse que rezasse o Rosário frequentemente.
Um dia, enquanto o Padre Henrique estava celebrando a Missa por ela, Nossa Senhora forçou a satanás para que devolvesse o contrato que ela tinha assinado. Desta forma, ele foi liberta de satanás pela autoridade de Maria por meio da devoção ao Santíssimo Rosário.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Trigésima-Quinta Rosa


Cardeal Pierre

O Bem-aventurado Alano relata que um certo Cardeal Pedro, tinha por igreja titular Santa Maria, além do Tibério, era bom amigo de São Domingos e que tinha aprendido dele uma grande devoção ao Santíssimo Rosário. Gostou tanto que nunca cessava de tecer louvores e aconselhava a todos a abraçar esta devoção.
Eventualmente ele foi enviado como legado à Terra Santa com os cristãos que lutavam contra os sarracenos. Conseguiu convencer o exército cristão do poder do Rosário que eles todos começaram a rezá-lo pedindo o auxílio dos Céus para uma batalha que sabiam que estavam em desvantagem de número. Isto resultou em vitória para eles, pois três mil cristãos triunfaram sobre o exército inimigo, que contava cem mil soldados. Como vimos, os demônios temem e ficam oprimidos com o Rosário. São Bernardo diz que a Saudação Angélica os coloca em fuga e fez tremer o inferno.
O Bem-aventurado Alano diz que ele já viu várias pessoas serem libertadas de satanás após abraçar (rezar e meditar diariamente) o Rosário, mesmo tendo previamente vendido seu corpo e alma a ele, através da renúncia dos votos batismais e de sua aliança com Nosso Senhor Jesus Cristo

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Trigésima-Quarta Rosa


Simon de Montfort, Alano de Lanvallay e Otéro

É quase impossível acreditar nas vitórias que o Conde de Simon de Montfort venceu contra os albigenses sob a proteção de Nossa Senhora do Rosário. Estas vitórias foram tão famosas que o mundo ainda não viu nada igual. Um dia ele venceu dez mil hereges com uma tropa de quinhentos homens e numa outra ocasião, venceu três mil com apenas trinta homens. Por fim, com oitocentos cavaleiros e mil homens de infantaria, ele expulsou o exército do Reis de Aragão que era composto de cem mil homens fortes, sendo que de seu
lado perdera somente um cavaleiro e oito soldados!

Nossa Senhora também protegeu Alano de Lanvallay, um nobre bretão, de grandes perigos. Ele também estava a lutar pela fé contra os albigenses. Um dia quando se viu envolto por todos os lados pelos inimigos, Nossa Senhora deixou cair cento e cinquenta rochas sobre os inimigos e ele foi liberto de suas mãos. Outra vez, quando seu navio estava se afundando, e iria naufragar, a Santíssima Mãe fez surgir cento e cinquenta pequenas colinas sobre a água pelas quais ele conseguiu chegar á Bretanha com segurança.

Ele ergueu um mosteiro em Dinan para os religiosos de São Domingos, em ação de graças a Nossa Senhora por todos os milagres que ela operou a seu favor em resposta pela reza de seu Rosário diário. Ele tornou-se um religioso e morreu santamente em Orleans. Otero era outro soldado bretão, de Vaucouleurs, que geralmente punha em fuga grupos inteiros de hereges ou ladrões sem qualquer ajuda, somente usando seu Rosário no braço ou no punho da espada. Uma vez, após tê-los combatido e vencido, seus inimigos admitiram que eles tinham visto sua espada brilhar e que outra vez tinha percebido que havia um escudo no braço, que tinha imagens de Nosso SENHOR e Nossa Senhora e dos santos. E este escudo o tornava invisível e lhe dava forças para atacar melhor.
Uma outra vez, ele venceu vinte mil hereges com apenas dez companhias sem perder um só soldado. Isto impressionou tanto o general do exército vencido que o próprio veio depois se encontrar com Otero; renunciou à heresia e declarou publicamente que ele o viu coberto de espadas de fogo durante o combate.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Trigésima-Terceira Rosa


Uma Possessão Diabólica


Quando São Domingos estava pregando o Rosário perto de Carcassona, trouxeram à sua presença um albigense que esta possesso pelo demônio. São Domingos o exorcizou na presença de uma grande multidão de pessoas (1); parece que mais de doze mil pessoas tinha vindo ouvi-lo pregar. Os demônios que possuía este infeliz foram obrigados a responder às perguntas de São Domingos, com muito constrangimento. Eles disseram que:

1- Havia quinze mil deles no corpo deste pobre homem, porque ele atacou os quinze mistérios do Rosário.
2- Eles continuaram a testemunhar que, quando São Domingos pregava o Rosário ele impunha medo e horror nas profundezas do inferno e que ele era o homem que eles mais odiavam em todo o Mundo, isto por causa das almas que ele arrancou dos demônios através da devoção ao Santo Rosário
3- Eles então revelaram várias outras coisas. 

(1) N.T. Este incidente é referido por S. Luís no “Tratado da Verdadeira Devoção à SSma. Virgem” quando ele explica que aqueles que amam a Nossa Senhora não se perdem. Cf. parágrafo42.
São Domingos colocou seu Rosário em volta do pescoço do albigense e pediu que os demônios lhe dissessem quem de todos os santos nos Céus, eles mais temiam, e quem deveria ser, portanto, mais amado e reverenciado pelos homens. Neste momento, eles soltaram um gemido inexprimível no qual a maioria das pessoas caiu por terra, desmaiando de medo.

Então, usando de esperteza, a fim de não responder , os demônios começaram a chorar e prantear numa maneira tão deprimente que muitos da multidão começaram a chorar também, movidos por compaixão natural. Os demônios falaram através da boca do albigense, com uma voz dolorida: “Domingos! Domingos! Tenha piedade de nós, nós prometemos que nós nunca o machucaremos. Você sempre teve compaixão pelos pecadores e aqueles que estão na miséria; tenha piedade de nós, pois estamos padecendo. Já estamos sofrendo tanto, por que você se compraz em aumentar as nossas penas? Não pode se dar por satisfeito só com o nosso sofrimento, sem ter que aumentá-lo? Tenha piedade de nós! Tenha piedade de nós!”
São Domingos não se mostrou nem um pouco movido de compaixão por estes espíritos, e lhes disse que não os deixaria a sós até que eles respondessem a pergunta. Então eles disseram que iriam sussurrar a resposta de tal forma que apenas São Domingos seria capaz de ouvi-los. Ele disse que deveriam responder claramente e em alta voz. Então os demônios se mantiveram quietos e se negaram a dizer uma só palavra, desconsiderando completamente as ordens de São Domingos que ajoelhou-se e rezou à Nossa Senhora: “Oh, toda poderosa e maravilhosa Virgem Maria, eu vos imploro pelo poder do Santíssimo Rosário, ordene a estes inimigos da raça humana que me respondam.”
Havia apenas terminado de orar, quando viu a seu lado uma chama ardente sair dos ouvidos, narinas e bocas do albigense. Todos tremeram de medo, mas o fogo não machucou ninguém. Então os demônios disseram: “Domingos, nós te imploramos, pela paixão de JESUS CRISTO e pelos méritos de Sua Santa Mãe e de todos os santos, deixe-nos sair desde corpo sem que falemos mais, pois os Anjos responderão sua pergunta a qualquer momento. E além do mais, não somos nós mentirosos? Então por que haveriam de crer em nós? Não nos torture mais; tenha piedade de nós.” “Pior para vocês, espíritos desgraçados e indignos de serem ouvidos” São Domingos ajoelhou-se e rezou à Nossa Senhora: “Oh, digníssima Mãe da Sabedoria, oro pelas pessoas aqui reunidas que já tinham aprendido como rezar a Saudação Angélica devotamente. Por favor, eu imploro, forçai vossos inimigos a proclamar a verdade completa e nada mais que a verdade sobre isto, aqui e agora, diante desta multidão.”
São Domingos mal tinha terminado esta oração quando viu a Santíssima Virgem perto de si, rodeada por uma multidão de Anjos. Ela bateu no homem possesso com um cajado de ouro que segurava e disse: “Responda ao meu servo Domingos imediatamente.” (Lembre-se que as pessoas nem viram ou ouviram Nossa Senhora, mas somente São Domingos.) Então os demônios começaram a gritar: “Oh, vós, que sois nossa inimiga, nossa ruína e nossa destruição, por que descestes do Céu só para nos torturar tão cruelmente? Oh, Advogada dos pecadores, vós que os tirais das presas do inferno, vós que sois o caminho certeiro para os Céus, devemos nós, para nosso próprio pesar, dizer toda a verdade e confessar diante de todos quem é que é a causa de nossa vergonha e nossa ruína? Oh, pobre de nós, príncipes da escuridão: então, ouçam bem, vocês cristãos: a Mãe de JESUS CRISTO é todo-poderosa e ela pode salvar seus servos de caírem no inferno. Ela é o Sol que destrói a escuridão de nossa astúcia e sutileza. É ela que descobre nossos planos ocultos, quebra nossas armadilhas e faz com que nossas tentações fiquem inúteis e sem efeito
Nós temos que dizer, porém de maneira relutante, que nem sequer uma alma que realmente perseverou no seu serviço foi condenada conosco; um simples suspiro que ela oferece à SANTÍSSIMA TRINDADE é mais precioso que todas as orações, desejos e aspirações de todo os santos.
Nós a tememos mais que todos os santos nos Céus juntos e não temos nenhum sucesso com seus fiéis servos. Muitos cristãos que a invocam quando estão na hora da morte e que seriam condenados, de acordo com o nossos padrões ordinários, são salvos por sua intercessão.

Oh, se pelo menos essa Maria (assim era na sua fúria como eles a chamaram) não tivesse se oposto aos nossos desígnios e esforços, teríamos conquistado a Igreja e a teríamos destruído há muito tempo atrás; teríamos feito que todas as Ordens da Igreja caíssem no erro e na desordem.
Agora, que nós somos forçados a falar, também lhe diremos isto: ninguém que persevera ao rezar o Rosário será condenado, porque ela obtém para seus servos a graça da verdadeira contrição por seu pecados e por meio dele, eles obtêm o perdão e a misericórdia de DEUS.”
Então São Domingos fez com todos rezassem o Rosário bem devagar e com grande devoção, e algo maravilhoso aconteceu: a cada Ave Maria que ele e o povo rezava, um grande grupo de demônios saia do corpo do infeliz, em forma de brasas acesas.
Quando os demônios foram todos expulsos e o herege se viu inteiramente livres deles, Nossa Senhora (que ainda se mostrava invisível) deu sua benção ao povo reunido, e eles se encheram de alegria por isto. Muitos hereges se converteram por causa deste milagre e ingressaram na Confraria do Santíssimo Rosário.