Mostrando postagens com marcador Nossa Senhora de Fátima. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nossa Senhora de Fátima. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 12 de maio de 2016

13 de maio- Devem os pecadores procurar com Maria a graça de Deus

    Logo, se Maria não achou a graça para si, porque sempre dela esteve cheia, para quem achou? Responde o Cardeal Hugo, num comentário a este passo: Achou-a para os pecadores que a tinham perdido. Corram, pois, a Maria os pecadores que perderam a graça, porque em seu poder a acharão certamente, continua este devoto escritor, e digam-lhe: Senhora, a coisa achada deve-se restituir a quem perdeu; aquela graça, que vós achastes, não é vossa, porque nunca a perdestes, por isso no-la deves restituir. Se, pois, desejamos recuperar a graça do Senhor - conclui Ricardo de São Lourenço - , vamos a Maria, que a encontrou e sempre a encontra. E já que a Virgem foi e sempre há de ser muito querida por Deus, se a ela recorremos, certamente acharemos a graça. A própria Mãe de Deus garante-nos, nos Sagrados Canticos, que Deus a pôs no mundo para ser a nossa defesa e por isso também está constituida medianeira de paz entre Deus e os pecadores: "Eu me tenho na sua presença tornado como uma que acha a paz" (8,10). com estas mesmas palavras anima S.Bernardo o pecador, dizendo: Vai ter com esta Mãe de Misericórdia e mostra-lhes as chagas que na alma te fizeram os teus pecados. Ela não deixará de rogar a seu filho que te perdoe, por aquele leite que lhe deu; e o Filho, que tanto a ama, atende-la-a com toda certeza. Com efeito, a Santa Igreja nos manda pedir ao Senhor que nos conceda o poderoso socorro da intercessão de Maria, para que nos levantemos de nossos pecados. "Concedei, misericordioso Senhor, fortaleza à nossa fraqueza, para que nós, que celebramos a memória da Santa Mãe de Deus, pelo auxílio de sua intercessão, nos levantemos de nossas iniquidades".
    Com razão, pois, a chama S.Lourenço Justiniano esperança dos malfeitores, porque é a Virgem que lhe obtém o perdão. Acertadamente diz S.Bernardo, escada dos pecadores, porque dando a mão aos pobres decaído, os tira do precipício do pecado e fá-los subir a Deus. Com razão lhe chama Pseudo-Agostinho, única esperança de todos os pecadores, pois só por seu intermédio esperamos a remissão de todos os nossos pecados. E o mesmo diz S.João Crisóstomo: Os pecadores só por intercessão de Maria recebem o perdão. Por isso em nome deles assim o saúda  Santo; Deus te Salve, Mãe de Deus e nossa, céu onde Deus reside; trono, no qual dispensa o Senhor todas as graças; roga sempre a Jesus por nós, para que pelos teus rogos possamos alcançar o perdão no dia do juízo e a bem-aventurança na eternidade.
    Com razão, finalmente, é Maria chamada aurora. "Quem é esta, que vai caminhando como a aurora que se levanta?" (Ct 6,9). Sim, por isso dise Inocêncio III: sendo a aurora o fim da noite e o começo do dia, com razão a ela comparamos a Virgem Maria, que pôs termo aos vícios e fez nascerem as virtudes. E o mesmo efeito que causou no mundo o nascimento de Maria causa agora nas almas o nascimento de sua devoção. Põe termo à noite do pecado e faz andar a alma pelo iluminado caminho da virtude. Daí as palavras de S.Germano: ó Mãe de Deus, vossa proteção traz a imortalidade; vossa intercessão,  vida. E no sermão sobre o Cíngulo da virgindade diz o santo: " Pronunciar com afeto o nome de Maria ou é sinal de vida, ou de a ter brevemente. Cantou Maria o Magnificat: Eis que já desde agora me chamarão bem-aventurada todas as gerações (Lc 1,48). "Sim Senhora minha- acode S.Bernardo - , todos os vossos servos alcançam por vossa intercessão a vida da graça e a glória eterna. Em vós acham os pecadores o perdão, e os justos a perseverança, e depois a vida eterna". Não desconfieis, ó pecadores, diz o devoto B. Bernardino de Busti; ainda que tenhais cometido todos os pecados, recorrei com sinceridade à Mãe de Deus, pois sempre a encontrareis com as mãos cheias de misericórdia. E, ajunta: Maria deseja mais fazer e conceder-vos favores, do que vós desejais recebê-los.
    Na frase de S.André de Creta é a Santíssima Virgem penhor de perdão divino. Isto é, Deus promete garantido perdão aos pecadores, quando recorrem à Maria para que se reconcilie com o Senhor, e como garantia disso lhe dá um penhor. Este penhor é, sem dúvida, Maria Santíssima, que nos foi dada como intercessora. Por sua intercessão Deus perdoa, em vista dos merecimentos de Jesus Cristo, a todos os pecadores que a ela recorrem. Disse um anjo a S.Brígida que os santos profetas exultavam de alegria ao saber que Deus, pela humildade e pureza de Maria, havia de aplacar-se e receber á sua graça os pecadores que o haviam menosprezado.
    Nenhum pecador deve temer que Maria o desatenda se recorrer à sua piedade. Não, pois ela é Mãe de Misericórdia e como tal deseja salvar os mais miseráveis. Maria é aquela arca feliz, observa Egiberto, que livra do naufrágio a todos os que nela se refugiam. No tempo do dilúvio até os animais foram salvos na arca de Noé. Debaixo do manto de Maria se salvam também os pecadores. Certa vez viu S.Gertrudes , Maria Santíssima com um manto aberto, debaixo do qual estavam refugiadas muitas feras: Leões, ursos, tigres. Viu também como a Santíssima Virgem não só as afastava, mas com grande piedade as recolhia e afagava. E com isto entendeu a Santa que Ainda os pecadores mais perdidos, quando recorrem a Maria, não são expulsos, mas antes bem aceitos e salvos da morte eterna. Entremos pois, nesta arca; refugiemo-nos sob o manto de Maria. Sem dúvida ela não nos repelirá, mas seguramente há de nos salvar.

Santo Afonso Maria de Ligório

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Papa Francisco Consagrará o Mundo ao Imaculado Coração de Maria

O anúncio foi feito esta tarde em conferência de imprensa pelo bispo de Leiria-Fátima e pelo Reitor do Santuário de Fátima. Imagem de Nossa Senhora de Fátima será levada à Jornada Mariana a pedido do Papa
Em resposta ao desejo do Santo Padre Francisco, a Imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima que é venerada na Capelinha das Aparições estará em Roma a 12 e 13 de outubro, na Jornada Mariana promovida pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização. No dia 13 de outubro, junto da Imagem de Nossa Senhora, o Papa Francisco fará a consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria.
Peregrinação Internacional Aniversária: Eucaristia, bênção
A Jornada Mariana é um dos grandes eventos pontifícios previstos no calendário de celebração do Ano da Fé e congregará em Roma centenas de movimentos e instituições ligadas à devoção mariana.
Em carta dirigida ao Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, o presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, D. Rino Fisichella, comunica que “todas as realidades eclesiais da espiritualidade mariana” estão convidadas a participar na Jornada Mariana: um encontro que prevê, no dia 12, uma peregrinação ao túmulo do apóstolo de S. Pedro e outros momentos de oração e de meditação e, no dia 13, a celebração eucarística, presidida pelo Papa Francisco, na Praça de S. Pedro.
“É um desejo vivo do Santo Padre que a Jornada Mariana possa ter como especial sinal  um dos ícones marianos entre os mais significativos para os cristãos em todo o mundo e, por esse motivo, pensamos na amada estátua original de Nossa Senhora de Fatima”, escreveu D. Rino Fisichella.
Assim, a Imagem de Nossa Senhora deixará o Santuário de Fátima em Portugal na manhã do dia 12 de outubro e regressará na tarde do dia 13. No seu lugar na Capelinha das Aparições será colocada a primeira Imagem da Virgem Peregrina de Fátima, entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário desde 8 de dezembro de 2003.
12 e 13 de outubro de 2013: Secretário de Estado do Vaticano em Fátima
O Santuário de Fátima anuncia com alegria que o Cardeal Secretário de Estado do Vaticano, D. Tarcisio Bertone, preside em Fátima à peregrinação internacional aniversária de outubro, nos dias 12 e 13.
Na carta-convite que enviou, a 12 de julho, aos bispos de Portugal, a anunciar a vinda de D. Tarcisio Bertone a Fátima, o bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, destaca que “a presença do Cardeal Secretário de Estado dará uma expressão particular à comunhão com o Santo Padre, tão caraterística da mensagem de Fátima”.
Recorde-se que, no encerramento dos 90 anos das Aparições de Fátima, em outubro de 2007, D. Tarcisio Bertone, na qualidade de Secretário de Estado e de Enviado do Santo Padre Bento XVI, presidiu à peregrinação internacional aniversária de outubro, ocasião em que foi dedicada e inaugurada, na tarde do dia 12, a Igreja da Santíssima Trindade, atual Basílica da Santíssima Trindade.
Fonte: Boletim Informativo do Santuário de Fátima