Mostrando postagens com marcador Dom Hilario Moser SDB. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dom Hilario Moser SDB. Mostrar todas as postagens

domingo, 6 de julho de 2014

Ave Maria

Foi assim que o Anjo Gabriel saudou Maria. Em aramaico, deve ter dito: "shalom lach", ou seja, "a paz esteja contigo". São Lucas, ao usar a expressão grega "khaire", confere outro sabor à saudação e diz: "alegra-te".
São Lucas é o evangelista da alegria. Dizem que era pintor e que de suas obras teriam restado somente o quadro da Virgem Maria que os Poloneses veneram em Czestockowa. Verdade ou não, o certo é que Lucas, em seu Evangelho, retrata, maravilhosa e bela, a Virgem Maria: ela é a virgem do amor e da alegria.
Ela é virgem, mas ama José, um homem puro e bom, a quem está prometida em casamento. Quem nasceu para criar um mundo novo devia ter um coração novo e saber amar de maneira nova, para além dos limites da carne e do sangue.

Não é sem razão que o arcanjo, extasiado perante a beleza de Maria, lhe diz: "Alegra-te". Como não alegrar-se ao contemplar as maravilhas que o amor do Deus da Beleza espargiu pelo mundo e que ainda fazem arregalar os olhos humanos, apesar da miséria gerada pelo pecado que as contamina ?
Sim, alegra-te, Maria, porque foste preservada de toda contaminação. Tu és a maravilha mais bela, a criatura mais estupenda.
Alegra-te Maria, porque tudo foi feito para ti, uma vez que tudo foi feito para Teu Filho. Alegra-te ainda mais porque teu Filho virá ao Mundo a fim de recriá-lo em pureza e amor, Justiça e paz, santidade e alegria.
A alegria! Sinal dos tempos messiânicos. O messias, filho de Maria, fará exultar os corações de santa alegria.
São Lucas sabia desta alegria e soube transmiti-la. Os relatos que abrem o Evangelho e nos conduzem rapidamente à casa de Maria estão impregnados de alegria.
Com razão, portanto, o evangelista põe nos lábios do arcanjo um sorriso e o convite à alegria messiânica. O mundo novo vai começar. Aproximam-se os dias do cumprimento da esperança. O Filho de Deus está pra vir. E Maria é o caminho do Messias, a porta donde despontará o sol da Salvação.
Sim, alegra-te, Maria! Alegra-te duplamente: porque o mundo vai ser salvo e porque tu, salva por antecipação e de modo mais excelente, foste escolhida como mãe do Salvador, Mãe dos tempos messiânicos, Mãe do mundo novo.
Permite, pois, Maria, que eu também me alegre contigo e, com Gabriel, te diga: Alegra-te! Ave Maria !
Mãe da alegria! "Alegria das minhas alegrias!"

Dom Hilário Moser SDB

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Um Esposo Para Maria

Maria amou José e o escolheu como esposo. Dele falam as genealogias, tanto de Mateus como de Lucas. Mateus o apresenta como "esposo de Maria" (Mt 1,16). Lucas o indica como suposto Pai de Jesus. O fato é que Maria amou José e os dois decidiram dar-se em Matrimônio.
Como todos os noivados e casamentos, deve ter sido, aquele, um momento de ternura. Uma cruz, porém, haveria de plantar-se nesse amor...Poderia até separá-los. Acabou unindo-os num sentido superior e em função de uma obra maior do que de construir uma família, viver tranquilamente e morrer em paz. Assim, ocorreu que "Maria estava prometida em casamento a José e, antes de passarem a conviver, ela encontrou-se grávida pela ação do Espírito Santo" (Mt 1,18).
Que podia pensar José? A lei mandava apedrejar as esposas infiéis aos seus maridos (cf. Dt 20,22), mas tal abuso não lhe passou pela cabeça. Por isso," José, seu esposo, sendo justo e não querendo denunciá-la publicamente, pensou em despedi-la secretamente " (Mt 1,19).
É possível imaginar que Maria santa, Imaculada, Virgem e Pura, carregando em si o mistério da concepção de Jesus por obra do Espírito Santo, deveria sofrer suspeitas exatamente por parte de quem no mundo mais amava?
Pobre José ! Como sofreste ao constatar que Maria se tornara mãe sem saberes como. Ferido no teu amor, ignorando o mistério, buscaste subterfúgio para não difamá-la. Preferias ficar tu difamado, por isto pensaste em fugir, deixando grávida a esposa.

Na verdade, José, foste um homem justo. Não foi por outra razão que o Pai celeste te escolheu como companheiro de Maria e como representante seu junto a Jesus e diante dos homens.
Acalma-te, José. Haverá uma anunciação também para Ti. Tudo ficará claro, tudo será compreendido. Foste chamado a colaborar na história mais inaudita do mundo. Não abandones Maria. E agora vai dormir.
José dormiu. "Apareceu-lhe em sonho um anjo do Senhor, que lhe disse: José, filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria por tua esposa; o que nela foi gerado vem do Espírito Santo. Ela dará a luz um filho, e tu lhe porás o nome de Jesus, pois Ele vai salvar seu povo dos seus pecados..." Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa" (Mt 1,20; 24-25).
Dissipou-se uma nuvem. Tudo está claro e compreendido. Está cimentado para sempre o amor que porá os dois esposos a serviço do Messias. Duas criaturas, uma feita para a outra, ambas feitas para Jesus. Ambas simples, humildes. obedientes, cheias de fé e docilidade.
O Pai celeste precisava de gente assim. Como Maria e José. O verdadeiro amor é o que sabe esperar para compreender. No relacionamento humano em geral, quanto mais no casamento, há sempre momentos de tensão, de névoa, mesmo de trevas. É a hora menos oportuna para tomar decisões. Aquela deve ser a hora da calma, da paciência e da prece. E Deus não deixará de vir ao encontro da aflição.
É em horas assim que o amor verdadeiro se manifesta, se purifica e cresce. Como Maria e José.

Dom Hilário Moser SDB