quinta-feira, 13 de julho de 2017

A Realeza de Cristo

Da carta encíclica "Quas Primas" de Sua Santidade o Papa Pio XI

Sentido matafórico

4. há muito tempo o uso comum já denomina Rei a Cristo, em sentido translato, por causa do sumo grau de excelência com que Ele supera e excede todas as coisas criadas. Donde se diz que Ele reina na inteligência doa homens não tento em virtude da penetração de sua inteligência, nem da amplidão de sua ciência, quando porquê é Ele a própria Verdade, e importa que d'Ele os homens bebam e acolham obedientemente a verdade; diz-se ainda que Ele reina na vontade dos homens não apenas porque n'Ele a integridade e submissão da vontade divina, com sua inspiração e impulso, inflamando-nos para os propósitos mais nobres; finalmente, Cristo é chamado Rei dos corações por por causa da sua caridade, que excede toda a ciência, e da sua mansidão e da sua bondade, que atraem e conquistam as almas: pois ninguém no passado foi tão amado por todos os povos, nem jamais será no futuro, como Jesus Cristo. Mas a fim de que entremos com mais precisão no nosso assunto, é evidente que importa revindicar para Cristo homem  o poder e o título de Rei, no sentido próprio do termo. ora, não se pode dizer que Cristo recebeu do Pai, o poder, a honra e o reino senão como homem, uma vez que o verbo de Deus, que é consubstancial ao Pai, possui necessariamente tudo em comum com o Pai e, por isso, o império supremo e absoluto sobre toda a criação.

Sentido Próprio

5. por acaso não lemos num e noutro lugar da sagrada escritura que Cristo é Rei? Ele é chamado Soberano que nascerá de Jacó e, constituído Rei pelo Pai no santo nome de Sião, receberá os povos como herança e os confins da Terra como posse; o salmo nupcial, que celebrava o verdadeiro rei de Israel que haveria de vir sob o aspecto e imagem de um rei riquíssimo e poderosíssimo, contém estas palavras: O teu trono, ó Deus, subsistirá por todos os séculos; o cetro do teu reino é um cetro de equidade. Passando por alto muitos trechos semelhantes, em outro lugar, como que para desenhar mais claramente os traços da figura de Cristo, prenuncia-se que os dons da paz e da Justiça haverão de enriquecer o seu reino....